• 4 de abril de 2022
  • 5 minutos

Descubra como poupar dinheiro para alcançar os seus objetivos financeiros

Neste post, te damos dicas de como poupar dinheiro.

Provavelmente, se perguntássemos a você quais são os seus objetivos financeiros de médio e de longo prazo, algumas coisas viriam à sua mente, como comprar o primeiro carro (ou até trocar o atual), conquistar um imóvel próprio, poder investir no celular dos sonhos ou até viajar para aquele lugar incrível. Poupar dinheiro nem sempre é fácil. No entanto, e se disséssemos que, mesmo com a remuneração que você recebe atualmente, é possível tornar o seu sonho uma realidade? Neste post, te damos dicas de como poupar dinheiro.

Pois é! A gente sabe que, muitas vezes, aquele valor que todos os meses cai na conta vai todo embora antes mesmo do fim da quinzena, mas esse cenário pode ser mudado, acredite. Na verdade, esse resultado nem mesmo envolve métodos mirabolantes ou radicais — trata-se apenas de buscar aprender como poupar dinheiro e passar a aplicar as boas práticas no seu dia a dia. 

E aí, gostaria de descobrir como é possível “fazer essa mágica” no seu orçamento e concretizar os seus projetos que sempre são adiados? Então, continue a leitura deste post! 

Crie metas que te mantenham com motivação

Nossa primeira dica a ser colocada em prática é bastante simples, mas extremamente eficaz. A definição de metas a serem alcançadas o ajudará a manter o foco e a pensar duas vezes antes de fazer pequenos gastos aqui e ali. No fim, somam uma quantia considerável e que poderia ser poupada para o atingimento do seu propósito.  

Contudo, não vale estipular uma meta genérica, do tipo “guardar dinheiro até o fim do ano” — mesmo porque, nesse caso, poupar R$50 ou R$1.000 já significaria, por exemplo, que você atingiu a meta definida. Falamos, na verdade, de trabalhar com valores e tempo bem estabelecidos. Por exemplo, se você gostaria de ter disponível, dentro de um ano, o valor de R$1.200 para a compra de um smartphone novo, deve poupar mensalmente a quantia de R$100. 

Reveja os seus hábitos

Este tópico é bem mais abrangente que os demais, já que, basicamente, trata-se de repensar o estilo de vida que você leva até aqui. Rever os seus hábitos significa avaliar as suas atitudes e buscar identificar o que pode ser feito de modo diferente, em prol de economizar para concretizar os seus objetivos.  

Nesse caso, vários são os elementos que você pode considerar e a ideia central é buscar alternativas que reduzam — ou eliminem por completo — os gastos envolvidos. 

Sendo assim, por exemplo: 

Avalie as suas despesas com transporte 

Pouco a pouco, no fim do mês, os gastos com os deslocamentos podem levar uma fatia significativa do seu orçamento. Sendo assim, vale a pena estudar se é viável mudar alguns costumes, mesmo que isso signifique perder um pouquinho da comodidade (por isso, é tão importante ter a sua meta definida e sempre lembrar-se de que todo esforço será em prol de algo maior). Então, por exemplo, substitua o transporte coletivo ou o uso de aplicativos de transporte privado por caminhadas, quando o destino não for tão distante. 

Pague as contas fixas no mesmo dia

Outra boa dica é procurar alinhar a data de vencimento de todas as contas fixas, modificando-as para o mesmo dia e, preferencialmente, para o período logo após o depósito do pagamento mensal. Talvez, você se pergunte “Mas que diferença isso faz?”. Essa prática permite que você organize melhor as suas despesas, quitando-as de uma vez e tendo uma maior noção da quantia restante a ser administrada até o próximo salário. 

Substitua, quando puder, refeições fora por refeições em casa

Ainda que você não trabalhe em período integral, há o tempo de deslocamento entre a empresa e a sua casa (ida e volta) e, por vezes, é necessário resolver outras questões e passar mais algumas horas fora. Então, naturalmente, você sentirá fome e acabará por ir rapidinho àquele restaurante que fica no caminho ou àquela lanchonete próxima ao trabalho, por exemplo. 

Se você se identificou com essa situação, uma excelente alternativa é, quando viável, tentar se programar para, vez ou outra, substituir as refeições feitas na rua por opções preparadas em casa (com refeições completas ou com lanches mais práticos, de acordo com a sua preferência), reduzindo parte dos gastos com a alimentação. É claro que essas foram apenas algumas sugestões genéricas, mas elas darão um norte para você reavaliar as ações que se tornaram costumeiras e que podem ser deixadas de lado e/ou substituídas por condutas diferentes e que o ajudarão a gastar menos. 

Evite o uso do cartão de crédito com gastos desnecessários

O cartão de crédito pode ser um excelente aliado ou um vilão que o levará ladeira abaixo, impedindo a concretização dos seus sonhos. Por isso, aprenda a usá-lo com sabedoria, mantendo em mente que ele não representa uma extensão do seu salário.  

Se você tem o hábito de usá-lo frequentemente e até mesmo já precisou lidar com juros altíssimos por ter se “descontrolado um pouquinho” com os gastos, o ideal é evitá-lo ao máximo, especialmente em compras compulsivas e/ou desnecessárias. Se preciso, inclusive, vale até solicitar a redução do seu limite, para evitar atos impulsivos e surpresas na fatura ao fim do mês. 

Busque aprender mais sobre educação financeira

Quando falamos de “educação financeira”, na verdade, saiba que isso vai muito além de entender como poupar dinheiro. Esse conhecimento envolve o domínio dos meios que viabilizam a concretização dos sonhos, a definição de planejamentos realistas — que consideram, de fato, os valores dos quais você dispõe — e, é claro, o controle sobre o próprio dinheiro, de modo a administrá-lo de forma prudente e bastante consciente. 

Atualmente, há muitos materiais e conteúdos em vídeo disponíveis gratuitamente na Internet. Então, se você tem um objetivo a ser alcançado e está decidido a concretizá-lo, dedique algum tempo à sua educação financeira. Você notará como a sua forma de perceber o dinheiro mudará, impactando positivamente diversos aspectos da sua vida. 

Neste post, você pôde perceber que descobrir meios de como poupar dinheiro — e colocá-los em prática — não é tão difícil assim. Bastam algumas mudanças de hábitos, definição de objetivos, de quanto é preciso para concretizá-los, evitar ações que podem prejudicar o alcance da sua meta e, é claro, o interesse em educar-se financeiramente para vislumbrar o dinheiro sob outra ótica, tornando ainda mais viável a concretização dos seus sonhos. 

Receba nossa newsletter

Inscreva-se

O Internet Explorer está sendo descontinuado.
Por favor, use outro navegador para acessar o blog. Veja alguns navegadores que você pode utilizar: