• 3 de agosto de 2022
  • 2 minutos

Golpes financeiros em idosos: como orientar pais e avós

2 minutos

Saiba o que fazer para evitar que eles sejam vítimas destes crimes.

Os idosos são os principais alvos de fraudes e golpes financeiros. Como eles nem sempre estão familiarizados com a tecnologia, acabam caindo nesses golpes, aplicados principalmente, nos meios digitais. 

Por isso, é importante orientar e instruir os mais velhos e toda a família sobre como se proteger para não serem vítimas desse tipo de crime. E a maior ferramenta para isso é a informação.  

Uma pesquisa feita pela FEBRABAN – Federação Brasileira de Bancos revela que o número de tentativas de fraudes envolvendo contas bancárias, por exemplo, saltou de 22%, em dezembro de 2021, para 31% em junho de 2022. E a pesquisa revelou também que desde o início da pandemia, em 2020, as tentativas de golpes financeiros contra pessoas na casa dos 60 anos aumentaram cerca de 60%. Pedidos de dados pessoais e senhas estão entre os mais comuns. 

Continue lendo e saiba o que você pode fazer para ajudar a sua família e quem você conhece a se tornarem cada vez mais atentos e conscientes.  

E-mails falsos e roubo de dados 

Um dos golpes mais comuns é por meio de e-mails falsos. A pessoa recebe um e-mail sobre os mais diversos assuntos (cobranças, transações suspeitas, contas acessadas por dispositivos desconhecidas ou mesmo correntes de ajuda), geralmente enviado em nome de uma empresa ou instituição financeira. Essas mensagens carregam vírus ou links que direcionam o usuário a sites falsos, que, normalmente, têm remetentes desconhecidos. Dessa forma, os criminosos acessam e roubam os dados da vítima.  

Esse tipo de ação também pode vir por meio de SMS ou WhatsApp. Portanto, é essencial ter muito cuidado com links desconhecidos enviados por estes canais. 

Golpe da falsa central 

É importante instruir pais e avós para que nunca deem o controle do computador ou celular a terceiros, especialmente pessoas que se identificam como colaboradores de instituições financeiras. 

Fale mais sobre finanças 

O primeiro passo e talvez o mais importante é alertar pais e avós sobre a importância de acompanhar de perto suas finanças e movimentações financeiras. Uma boa dica que pode ser repassada adiante é sempre entrar em contato com o canal oficial da instituição para conferir se o dinheiro entrou no dia correto, se há alguma movimentação atípica e checar de vez em quando as contas para conferir se encontra algo suspeito.  

Acompanhe as operações  

É muito importante que as pessoas próximas estejam atentas às movimentações financeiras e que, periodicamente, confiram com o idoso os valores recebidos, compras comuns para casa, contas pagas e se há algo estranho nesse sentido.  

Instigue a desconfiança 

Se para nós que já somos mais familiarizados com a tecnologia às vezes é difícil identificar um golpe, imagina para os nossos pais e avós que naturalmente já tem mais dificuldade com tecnologias e o ambiente digital. Uma dica é trocar informações e experiências sobre golpes e fraudes comuns no mercado, e instigar para que eles estejam sempre atentos e peçam ajuda caso tenham dúvidas ou sejam impactados por algum golpe. 

Durante todos os meses trazemos conteúdos de segurança para sua orientação, por mais simples que pareça ser, isso acontece muito no dia a dia, por isso a importância da prevenção. 

Receba nossa newsletter

Inscreva-se

O Internet Explorer está sendo descontinuado.
Por favor, use outro navegador para acessar o blog. Veja alguns navegadores que você pode utilizar: