• 25 de agosto de 2022
  • 8 minutos

Educação cooperativa: o que é e como promover no dia a dia

8 minutos

É durante a infância que o ser humano experimenta sua fase mais autêntica. Nesse período — caracterizado pela inocência e curiosidade —, as pessoas são mais sociáveis, destemidas e abertas a criar conexões verdadeiras com o mundo ao seu redor. 

Segundo Paulo Freire — reconhecido mundialmente por suas contribuições para a educação — a educação transforma as pessoas e as pessoas mudam o mundo. Essa citação representa a essência da educação cooperativa.

Essa metodologia de ensino visa unificar os valores do cooperativismo com o processo de aprendizagem, a fim de preparar as crianças para uma realidade mais sustentável, humana e , obviamente, cooperativa. Confira mais a seguir!

Onde tem educação, tudo se transforma. Conheça o PROGRID, programa de educação financeira da Ailos!

O que é uma educação cooperativa? 

A educação cooperativa é um processo contínuo de desenvolvimento cooperativo de indivíduos. Seu objetivo é fomentar a autogestão, a fim de gerar conhecimento para viabilizar o progresso. 

Nesse contexto, as individualidades são trabalhadas para que contribuam com a evolução do próprio grupo.

Qual a relação dos princípios do cooperativismo e a educação cooperativa? 

Educação e cooperativismo estão diretamente ligados. Mesmo antes desse conceito surgir, as pessoas já trabalhavam de forma colaborativa no ambiente escolar. 

Feira de ciências, gincanas esportivas, trabalhos em grupos e outras atividades são alguns exemplos. Tal conexão fica ainda mais evidente se analisarmos os 7 princípios do cooperativismo.

1. Adesão livre e voluntária

Sob uma ótica educacional, esse princípio fica evidente quando incentivamos a diversidade no meio escolar, ao incluir crianças com suas particularidades. 

Essa pluralidade enriquece a educação, possibilitando uma visão de mundo mais ampla, troca de experiências de forma autêntica e autônoma.

2. Gestão democrática

No segundo princípio, vemos um exemplo de gestão democrática no ambiente educacional, quando a APP (Associação de Pais e Professores), grêmios estudantis e comissões de formatura trabalham em conjunto para tomar decisões compartilhadas. 

Essa representatividade eleva o engajamento e incentiva a responsabilidade de todos.

3. Participação econômica

Sabemos que o direito à educação é garantido pela Constituição Federal. Contudo, ao entendermos que cada indivíduo possui um papel essencial na construção de um bom sistema educacional, devemos refletir sobre a captação e gestão de recursos.

Tal análise começa no repasse de materiais, até a conscientização dos estudantes sobre o uso adequado dos recursos. 

4. Autonomia e independência

No quarto princípio, temos o estímulo à autonomia e independência. No processo educacional cooperativo, o intuito é formar indivíduos independentes, que sejam protagonistas de suas vidas.

Eles devem ser capazes de observar o mundo de forma positiva, se posicionar e atuar em iniciativas sociais. Esse princípio também se relaciona com a responsabilidade, trabalhada na liberdade consciente que é o que transforma o mundo.

5. Educação e informação

No quinto princípio, temos a aproximação da educação escolar, dentro da sala de aula, transformado em conhecimento prático a ser utilizado no cotidiano. 

Para que isso aconteça, é fundamental a criação de programas integrados, que envolvam todos os aspectos educacionais e sociais, bem como o compartilhamento de experiências e conhecimentos.

6. Intercooperação

Conforme o próprio nome sugere, no sexto e penúltimo princípio cooperativista, temos o estímulo ao relacionamento entre crianças de idades diversas, vivências e gostos distintos,a fim de trabalharem em conjunto para atingir seus objetivos. 

7. Interesse pela comunidade

No sétimo e último princípio, está o interesse pela comunidade. Na educação cooperativa, isso é trabalhado na proposta de que as crianças vivenciam cenários que estimulem sua atuação junto à comunidade. Por isso, é importante criar ações sociais e educacionais.

Onde incentivar a educação cooperativa?

 

Agora que você já entende o que é a educação cooperativista e como ela se relaciona com os princípios cooperativos, é hora de aprender onde incentivar seus conceitos para as crianças. Veja mais abaixo.

No esporte 

A prática esportiva é o cenário ideal para desenvolver a cultura da cooperação. Segundo o astro do basquete Michael Jordan: “O talento vence jogos, mas só o trabalho em equipe ganha campeonatos”. 

Portanto, mais do que somente estimular a competitividade, é importante ensinar às crianças que para ganhar, é necessário contar com o apoio do outro, assim como ocorre nas partidas de futebol, voleibol e outros esportes.

Em casa 

Não é só no meio educacional que o aprendizado cooperativo acontece. Também pode-se desenvolver a cooperação no ambiente doméstico, por meio das tarefas diárias, por exemplo.

Você pode mostrar para os pequenos que cada membro da família tem suas responsabilidades, como na organização da casa. Sendo assim, a criança pode assumir tarefas como guardar seus brinquedos, secar a louça ou recolher as roupas do varal. 

Com o meio ambiente 

Para que possamos continuar vivendo em harmonia e com qualidade de vida, é fundamental que a sociedade trabalhe em cooperação. 

Nesse sentido, as crianças precisam aprender sobre práticas sustentáveis, como reuso de água, reciclagem e economia de energia — energias renováveis.

Na escola 

O ambiente escolar é o local perfeito para incentivar o comportamento cooperativo. Afinal, é o principal meio de socialização das crianças. Por isso, elas precisam ser estimuladas a explorar sua curiosidade, incitar a solidariedade e empatia com o outro.

Como promover a educação cooperativa? 

Mais acima, você viu os principais locais em que podemos trabalhar a educação cooperativista com as crianças. Confira mais a seguir, como fazer isso na prática. 

Incentivando a doação 

Promova ações sociais com os pequenos, como a doação de brinquedos e roupas — em bom estado — que não são mais utilizados. 

Com isso, pode-se aproveitar a oportunidade para explicar a importância de compartilhar para que todos tenham acesso e se beneficiem dos mesmos recursos. 

Incentivando a liberdade consciente 

Dissemos mais acima que um dos objetivos da educação cooperativa é estimular a autonomia das crianças. 

Essa autonomia precisa estar baseada na responsabilidade, para que elas cresçam com liberdade consciente. 

Trata-se do poder e conhecimento para transformar o ambiente ao seu redor, em prol do bem-estar coletivo.

Estimulando relacionamento entre as crianças 

Outra prática baseada nos princípios cooperativos é o incentivo ao relacionamento entre crianças de idades, gostos e vivências diferentes. 

Com isso, elas conseguem ampliar sua visão de mundo e aprendem a conviver em harmonia com suas particularidades, além de trabalhar em conjunto para atingir seus objetivos.

Estimulando a gentileza com o próximo

Independentemente da idade, a gentileza deve guiar os indivíduos em sociedade, sendo praticada em todos os lugares. 

No caso das crianças, elas podem exercê-la de formas diversas: estimule-as a perguntar se alguém precisa de ajuda, a ser cordial com os vizinhos e conhecidos, cedendo o lugar no transporte público para quem mais precisa, respeito à opinião alheia e outras práticas.

Além de promover a convivência harmônica, a gentileza gera a sensação de bem estar e felicidade.

Existem muitas outras maneiras de ensinar às crianças os valores do cooperativismo — ajuda mútua, responsabilidade, igualdade, transparência, democracia, solidariedade, equidade, honestidade e responsabilidade social.

O modo mais fácil de fazer com que os pequenos pratiquem esses valores é dando o exemplo.

Onde tem educação, tudo se transforma. Conheça o PROGRID, programa de educação financeira da Ailos!

Perguntas frequentes sobre a educação cooperativa 

 

Depois de entender sobre a educação cooperativista, vamos fechar este conteúdo respondendo algumas das principais dúvidas sobre o assunto. Continue lendo a seguir.

O que caracteriza cooperativa?

Uma cooperativa é uma associação livre, composta por indivíduos de uma mesma atividade econômica ou social. Seu intuito é prestar serviços de qualidade aos membros, garantindo vantagem competitiva para todos. 

Qual a importância do cooperativismo no ambiente escolar?

Com a educação cooperativista, novos caminhos se abrem para as crianças. Assim, o meio escolar se transforma em uma fonte de conhecimento, desenvolvendo o pensamento infantil, a fim de expandir suas atividades intelectuais.

Qual a importância da educação cooperativista?

Na aprendizagem cooperativa, há o estímulo à criatividade, proatividade, autonomia e responsabilidade. 

Nesse contexto, também existe a geração do sentimento de pertencimento e acolhimento. 

Em suma, a criança passa a se sentir capaz de aprender e realizar feitos,colocando seus conhecimentos em prática.

O que são as cooperativas educacionais?

São sistemas de ensino, organizados por professores autônomos, a fim de prestar serviços educacionais. 

Também fazem parte desse grupo os pais de alunos que buscam uma educação mais colaborativa para seus filhos. 

Nesse contexto, eles atuam na gestão da escola e na contratação de professores. Esse sistema faz parte da cooperativa.

Como as cooperativas educacionais surgiram?

As cooperativas educacionais são uma forma de suprir a deficiência do Estado em promover ensino público de qualidade, bem como a falta de recursos de muitas famílias para arcar com os custos do ensino particular.

Como funciona o ensino nas cooperativas educacionais?

Elas funcionam como qualquer outra instituição de ensino convencional, seguindo todas as diretrizes estabelecidas pelo MEC (Ministério da Educação). 

Todo o corpo docente e o time pedagógico são funcionários devidamente contratados. 

São os pais que fazem a gestão dos recursos financeiros, decidindo a estratégia pedagógica e o direcionamento desses recursos por meio de assembleias. 

Também participam do conselho pedagógico da cooperativa. 

Conclusão

Neste conteúdo, você aprendeu sobre a educação cooperativa, seus conceitos, importância e como incentivá-la em sociedade. Procure praticar os valores citados aqui em seu dia a dia, para dar o exemplo aos pequenos. 

Receba nossa newsletter

Inscreva-se

O Internet Explorer está sendo descontinuado.
Por favor, use outro navegador para acessar o blog. Veja alguns navegadores que você pode utilizar: