• 22 de agosto de 2022
  • 16 minutos

Tipos de seguros: quais são, importância e mais comuns

16 minutos

Contratar apólices para ter um futuro mais tranquilo e previsível é uma escolha inteligente. Mas, como pessoa interessada, você talvez se sinta confusa frente a tantos tipos de seguros. 

O mercado oferece diversas opções — desde seguro de vida até seguro viagem e cartão de crédito. Nunca antes os brasileiros estiveram tão interessados em proteger sua família e seu patrimônio. 

Prova disso é o levantamento divulgado pelo Estadão, que relatou um aumento de 55% na contratação de seguros de vida apenas nos dois últimos anos. 

O que muitos não sabem, porém, é que o seguro de vida não é o único, e não se aplica a todas as situações. Alguns casos demandam tipos de seguros específicos, como em ambientes empresariais. 

Sobre esse tema, surgem perguntas interessantes, como:

  • Qual a importância de se ter um seguro?
  • Quais os tipos de seguro?
  • Posso ter mais de um seguro?
  • Quanto custa ter um seguro?

Todas essas questões serão respondidas no artigo de hoje. A equipe Ailos desenvolveu este conteúdo completo, com tudo o que você precisa saber sobre os tipos de seguros. Confira! 

Seguros de vida, auto e residencial para a sua tranquilidade e proteção com a Ailos!

O que é e para que serve um seguro?

O seguro é um produto comercializado por meio de apólices pelas seguradoras aos interessados, chamados segurados. Existem seguros de diversos tipos, com coberturas distintas.

Uma quantia em dinheiro é disponibilizada ao segurado ou beneficiário quando acontecem situações previstas na apólice, tais como roubo de itens sob o seguro ou danos permanentes. 

Conforme o Artigo 757 da Lei nº 10.406 do Código Civil:

  • “Pelo contrato de seguro, o segurador se obriga, mediante o pagamento do prêmio, a garantir interesse legítimo do segurado, relativo a pessoa ou a coisa, contra riscos predeterminados. Parágrafo único. Somente pode ser parte, no contrato de seguro, como segurador, entidade para tal fim legalmente autorizada.”

De modo mais simples: 

  • há o interessado em contratar o seguro (segurado);
  • ele paga uma quantidade específica para a contratação (chamada prêmio);
  • e, conforme a apólice, pode receber auxílio financeiro da seguradora (indenização).

Ainda, em termos de seguro de vida, o segurado pode utilizar o seguro ainda em casos de doenças graves, invalidez, e outros problemas de saúde, além de deixar a família financeiramente protegida. 

Assim, o seguro serve para proteger você, seus bens e sua família em casos de imprevistos e situações críticas, com a previsibilidade de um futuro mais tranquilo. 

Principais termos relacionados a seguros

Existe um vocabulário específico para o universo dos seguros, que inclui diversos termos técnicos. 

Pessoas que começam a estudar sobre seguros e considerar a necessidade de contratar um, muitas vezes se sentem perdidas sobre os significados e aplicações dessas palavras. 

Para te ajudar, selecionamos as expressões mais populares e relevantes, junto ao seu significado. Assim, você nunca mais vai ter dúvidas! 

Corretor

Corretor é o profissional responsável por intermediar o cliente, interessado pelo seguro, e uma empresa responsável, chamada de seguradora. 

É importante escolher um corretor de confiança já que, sempre que necessário, ele te auxiliará e conectará você aos seus direitos contratuais. 

Cobertura

Todos os valores a serem pagos, bem como os bens que estão sob o seguro são caracterizados pela cobertura. Literalmente, ela corresponde a tudo o que o seguro cobre. 

Apólice

Ao contratar o seu seguro, é emitida uma apólice, ou seja, um documento que especificará todas as características do seu contrato. 

Ela formaliza informações como:

  • o tipo de bem assegurado;
  • situações em que o seguro pode ser ativado;
  • garantias e valores cobertos;
  • cláusulas e riscos que o contratante assume.

Beneficiário

É quem receberá a indenização quando o seguro for ativado. O beneficiário pode ser a própria pessoa que contrata, um representante legal ou algum membro da família.

Avaria

Avaria corresponde a todo e qualquer dano causado ao bem que está sob o seguro. Se você fizer um seguro automóvel, por exemplo, uma avaria seria a perda total do veículo coberto, devido a um acidente ou outra razão. 

Franquia

Se você precisar acionar o seguro, será necessário pagar uma taxa específica, chamada franquia. Essa tarifa pode ser fixa ou variável, mas sempre especificada previamente em contrato.  

Evento

Qualquer coisa que aconteça com o seu bem segurado, que esteja sob a garantia da apólice de seguro pode ser considerado um evento.

Endosso

Se o seu contrato de seguro for alterado em algum momento, o endosso funcionará como um termo aditivo, regulamentando a mudança. Então, sempre que você desejar fazer qualquer alteração, ela precisa ser endossada. 

Indenização

Qualquer prejuízo que seja coberto pelo seguro, quando acionado em decorrência de um evento estipulado, deve ser reparado financeiramente. Ou seja, você será indenizado. 

Plurianual

Esse termo está relacionado à vigência do contrato do seu seguro. 

Geralmente, a contratação do seguro é feita anualmente, considerando o período de 365 dias. Após o vencimento, o interessado decide se deseja renovar, ou não. 

A modalidade plurianual, por sua vez, é a contratação do seguro por mais de um ano, muito comum no universo de seguros de automóvel. 

Uma vantagem interessante é obter um desconto significativo, devido à antecipação e tempo de contrato. 

Prêmio

Diferentemente do que o nome dá a entender, o prêmio é o valor que você precisa pagar para que a contratação do seu seguro entre em vigor. É o preço que você paga para ter o seguro. 

É importante entender a diferença entre prêmio e franquia, que vimos mais acima. O prêmio, você paga para “comprar” o seguro, enquanto a franquia é o valor pago para acionar o seguro sempre que necessário. 

Risco

Riscos são situações hipotéticas que podem acontecer e prejudicar a vida útil ou usabilidade do bem segurado. 

É como a seguradora prevê os possíveis sinistros envolvendo o item sob garantia. Por isso, é essencial que tais riscos estejam bem alinhados no contrato. 

Segurado

Quem contrata o seguro é uma pessoa segurada. Ela pode contratar o seguro para ela mesma ser a beneficiária, ou para terceiros.

Sinistro

Sinistros são as situações que ferem o contrato, ou seja, afetam prejudicialmente o bem segurado. 

Em casos de seguros de automóvel, por exemplo, um sinistro seria o seu carro ser furtado. Dessa forma, você pode acionar o seguro e buscar uma indenização.  

Vigência

A vigência do seguro corresponde ao tempo que o seguro foi contratado. No caso da apólice anual, a vigência é de 1 ano. Na plurianual, pode ser de 2 a 5 anos, dependendo do contrato assinado pelo segurado. 

Quando o período de vigência termina, você é livre para decidir renovar ou não o contrato. Sobre este assunto, é interessante informar que, se você precisar cancelar o programa antes do final da vigência, não existem multas ou taxas. 

Porém, antes de assinar qualquer apólice, sempre se certifique de checar se existe qualquer cláusula a respeito de cancelamento e possíveis multas. 

Terceiro

Terceiros são aqueles que você pode prejudicar em algum momento, especialmente no trânsito. Eles podem ser outros motoristas ou pedestres, por exemplo. 

Para exemplificar, imagine que, sem querer, por pura distração, você atropela um pedestre com seu carro. 

Se você tiver um seguro com cobertura para terceiros, chamado formalmente de Responsabilidade Civil Facultativa, poderá acionar sua seguradora para pagar a indenização. 

Assim, você fica ainda mais protegido, caso provoque ou se envolva em algum acidente com outras pessoas. 

Qual a importância de se ter um seguro?

Ter um dos tipos de seguro é uma das poucas coisas que você pode fazer para ter mais previsibilidade e proteção no futuro. 

Não é novidade que imprevistos acontecem e que você pode perder tudo o que tem de mais valioso, incluindo sua vida, de uma hora para outra. 

Por isso, nada melhor do que proteger a si mesmo, sua família e seus bens conquistados com tanto empenho e dedicação. 

Desde pessoas físicas até empresas podem contratar seguros para se protegerem de possíveis cenários negativos, conhecidos como sinistros. 

Assim, você pode se sentir mais tranquilo no cotidiano, uma vez que, caso qualquer imprevisto aconteça, você terá onde recorrer, acionando o seguro contratado. 

Vale a pena, então, descobrir quais tipos de seguros existem e quais são os mais adequados para a sua realidade e preferências. 

Quais os tipos de seguro?

Podemos dizer que, para cada situação da vida, existem tipos de seguros que se aplicam — desde a compra de um carro, casa ou eletrônico, até a gestão de viagens e empresas. 

É importante descobrir quais são os tipos de seguros disponíveis para saber exatamente qual deles será mais vantajoso para o seu contexto atual. A seguir, você confere a seleção que fizemos dos principais.

De vida 

O top 1 da lista dos tipos de seguro, sem dúvidas, é o seguro de vida. Ele é o mais completo para aqueles que buscam segurança futura e se preocupam com o bem-estar dos seus entes queridos. 

O Conselho Nacional de Secretarias de Saúde (CONASS), revelou por meio da CNN Brasil que, apenas no período de janeiro a abril de 2021, o número de mortes naturais no Brasil foi 64% maior do que o número esperado. 

Esses dados preocupantes apenas reafirmam a imprevisibilidade da vida e a importância de ter bons seguros de vida para escudar os brasileiros.

Especialmente em famílias que contam com apenas um provedor, ou seja, um único responsável por trabalhar e sustentar a casa, é imprescindível que esse personagem tenha um seguro de vida. 

Afinal, em caso de doenças graves ou mesmo falecimento, sua família não ficará totalmente desamparada financeiramente. 

Ainda, é possível personalizar sua apólice conforme seus interesses. Se você teme alguma doença crônica, por exemplo, pode se certificar de ser amparado em vida, com serviços como:

  • assistência médica integral (desde psicóloga até aquisição de medicamentos);
  • cobertura de custos com exames e remédios;
  • e auxílio funerário, em caso de morte do segurado.

Todas essas coberturas variam para cada seguradora, e cabe a você conferir com atenção antes de assinar qualquer contrato.

Automotivo

Popularmente chamado de seguro auto, essa categoria é perfeita para quem tem uma frota ou mesmo veículos para uso pessoal — desde carros e motos até caminhões. 

O trânsito está cada vez mais dinâmico e apressado, com muitas brechas para ocorrerem acidentes e desastres nas estradas. 

Segundo dados do Ministério da Infraestrutura, acontecem cerca de 72 acidentes de trânsito por hora no Brasil. Assustador, não acha? 

Colisões, tombamentos e outras infrações mais graves são imprevisíveis, por mais cuidadoso que um motorista seja. 

Por isso, é essencial que você conte com uma proteção extra, ou seja, um bom seguro. Assim, quando tais desastres acontecerem, você terá mais calma para lidar com a situação.

Geralmente, a maioria das apólices cobrem:

  • danos causados por acidentes em geral;
  • prejuízos por capotagem, colisões, incêndios e explosões,
  • e roubo do veículo ou furto de determinadas partes.

Apesar disso, é totalmente possível personalizar e acrescentar outros serviços como a indenização por danos causados a terceiros, como pedestres, outros motoristas e passageiros.

Todas essas coberturas ficam ainda mais completas quando somadas à assistência técnica 24h, reparos mecânicos e guinchamento, se necessário. 

Residencial

O seguro residencial, como o próprio nome sugere, se aplica a casas e apartamentos, independentemente de sua localização — cidades, campos, praias, vilarejos ou locais remotos. 

Segundo o portal das Nações Unidas Brasil, os desastres naturais foram os responsáveis por pelo menos 45% de todas as mortes nas últimas 5 décadas, com uma perda equivalente a 3,47 trilhões de dólares. 

A destruição feita por desastres naturais como enchentes, deslizamentos de terra, vendavais e tornados é imprevisível. Na maioria das vezes, moradias são devastadas e totalmente destruídas.

Tais informações apenas comprovam a importância de ter um bom seguro residencial para proteger seu patrimônio e o conforto de sua família. 

Sem dúvidas, a maioria das apólices residenciais também cobrem:

  • furtos e roubo;
  • incêndios;
  • danos a móveis e bens;
  •  e prejuízos estruturais nos circuitos centrais da casa. 

Ainda, é possível personalizar e acrescentar a indenização por danos a terceiros, caso sejam provocados por quem contrata o seguro. Outras facilidades geralmente incluídas, são:

  • chaveiros, eletricistas e serviços de outros prestadores;
  • reparos em itens elétricos e eletrodomésticos;
  • equipamentos de segurança como cercas elétricas, câmeras e muito mais.

Empresarial

Destinado à proteção de empresas e seu capital humano, o seguro empresarial visa amparar o segurado caso haja qualquer tipo de prejuízo no ambiente empresarial. 

Cada tipo de empresa deve traçar seu próprio plano e apólice, com itens que sejam interessantes para o seu segmento. 

Desde escolas e hotéis até shoppings e consultórios médicos podem contratar esse seguro. Seu objetivo deve ser proteger sua infraestrutura e patrimônio.

Mesmo incidentes que parecem pequenos podem ser cobertos pelo seguro, dependendo da apólice. 

Imagine, por exemplo, que você tenha um escritório de contabilidade, com 10 funcionários e 15 computadores instalados em um mesmo ambiente.  

Se acontecer algum imprevisto, como a queda de energia durante uma tempestade e os 15 computadores forem danificados, deixando de funcionar, o seguro pode te ajudar. 

Essas especificações devem ser devidamente registradas no contrato e especificadas com o máximo de detalhes possível, para que não haja nenhum prejuízo irreversível no seu ambiente de trabalho. 

Pensando nisso, a base de todas as coberturas na modalidade de seguro empresarial envolvem:

  • roubos e furtos;
  • desastres naturais, como enchentes e inundações;
  • explosões, incêndios e outros sinistros.

O ideal é procurar uma seguradora de sua confiança para montar um plano personalizado conforme seu segmento, interesses e orçamento disponível para investir. 

Viagem

 

Se você é do tipo de turista que gosta de cuidar e se preocupar com os mínimos detalhes de toda viagem, já deve conhecer essa modalidade de seguro. 

O objetivo desse seguro é proteger o viajante de qualquer dano à sua vida, seus itens ou sua família (ou companheiros de viagem). 

Com ele, você pode ter mais tranquilidade para curtir seu destino, sabendo que, independente do que aconteça, você estará amparado. 

Algumas coberturas dessa modalidade, são:

  • acidentes com o segurado;
  • morte acidental;
  • invalidez permanente total ou parcial devido ao acidente;
  • auxílio em caso de atraso ou extravio de malas;
  • auxílio em caso de atrasos ou cancelamento de passagens aéreas;
  • hospedagem, transporte e alimentação;
  • medicamentos, consultas e exames, caso seja necessário.

A CNN Brasil revelou, segundo dados do SITA, que quase 25 milhões de malas são extraviadas todos os anos ao redor do globo. 

Imagine ter suas roupas, itens pessoais e de cuidados perdidos, enviados para um destino totalmente desconhecido? Seria um pesadelo! 

Tal situação pode ser amenizada e facilitada com a contratação de um bom seguro viagem, capaz de te amparar até mesmo neste quesito. 

Todas essas coberturas podem variar conforme a seguradora escolhida, mas têm o mesmo propósito: contribuir para que sua viagem seja perfeita e inesquecível!  

Contra acidentes pessoais 

Acidentes acontecem, e o máximo que você pode fazer é ter um bom seguro para te acudir. Essa modalidade, diferentemente do seguro de vida, inclui a cobertura por morte e danos acidentais.

Costumam ser cobertas quaisquer despesas que você possa ter em casos de acidentes, como:

  • gastos com medicamentos;
  • diárias e despesas hospitalares;
  • auxílios psicológicos e odontológicos. 

Em caso de morte, o auxílio funeral pode ser ativado pela família como uma ajuda para lidar com este momento tão complicado e doloroso. 

Aqueles que viajam frequentemente ou são regularmente expostos a cenários arriscados podem contratar o seguro contra acidentes pessoais como uma forma de se protegerem.  

Cartão de Crédito 

Se você tem muito medo de perder seu cartão ou tê-lo roubado, a melhor opção é contratar um bom seguro para te tranquilizar. 

Por ser bem específico, o seguro cartão de crédito pode indenizar o cliente por quaisquer perdas financeiras relacionadas. 

Algumas coberturas, são:

  • roubo e furto do cartão;
  • roubo ou furto de carteiras, bolsas e quantias em dinheiro;
  • fraudes bancárias e mais.

É importante ressaltar que, além dessas categorias citadas, é muito comum encontrar os seguintes tipos de seguros:

  • seguro saúde;
  • seguro patrimonial;
  • seguro rural ou agrícola;
  • outros mais peculiares, como seguro para riscos especiais, destinado a atividades petrolíferas, espaciais e nucleares.

Seguros de vida, auto e residencial para a sua tranquilidade e proteção com a Ailos!

Perguntas Frequentes sobre tipos de seguros: 

Selecionamos as principais perguntas sobre os tipos de seguros para que você possa consultar sempre que precisar. Confira! 

Posso ter mais de um seguro?

Sim, você pode! A única ressalva é considerar com atenção se é realmente necessário ter vários seguros por pessoa. O ideal é avaliar seu contexto e identificar quais áreas gostaria de proteger com um seguro. 

Quanto tempo demora para receber a indenização do seguro? 

Geralmente, as seguradoras estipulam o prazo de 30 dias para o pagamento da indenização do seguro. É claro que tudo depende da agilidade do envio dos documentos necessários, do tempo de resposta da instituição e do plano contratado. 

Quais os seguros mais comuns?

Os tipos de seguros mais procurados e mais comuns no Brasil, são:

  • seguro de vida;
  • seguro para acidentes pessoais;
  • seguro desemprego;
  • seguro funeral;
  • e seguro viagem.

Quanto custa para ter um seguro? 

De R$9,00 a mais de R$1000,00 mensais. Tudo depende da modalidade do seguro, da empresa seguradora e do tipo de apólice escolhida — um seguro de vida, por exemplo, teria uma mensalidade menor do que um seguro de carga de veículos de transporte, entende? 

Conclusão

Percebeu como é grande a variedade de tipos de seguros disponíveis no mercado? Basta escolher o que mais atende às suas necessidades e investir por meio de uma seguradora confiável.

É interessante sempre se lembrar de ler todas as cláusulas dos contratos e das apólices antes de fechar qualquer negócio ou assinar qualquer documento. 

Certifique-se sempre de que todos os seus interesses estão devidamente registrados e explicitados, assim como as condições para acionar a seguradora. 

Com todos esses cuidados, você terá a tranquilidade de ter o amparo de um seguro sempre que precisar, conforme a ocasião. 

Se você se interessa pelo universo de seguros, investimentos, aplicações financeiras e economia colaborativa, precisa conferir os outros artigos do Blog Ailos.

Queremos te ajudar a crescer seu patrimônio e entender tudo sobre educação financeira. Dê uma olhada nos seguintes conteúdos que disponibilizamos na plataforma:

Receba nossa newsletter

Inscreva-se

O Internet Explorer está sendo descontinuado.
Por favor, use outro navegador para acessar o blog. Veja alguns navegadores que você pode utilizar: