• 9 de setembro de 2022
  • 8 minutos

Aliança Cooperativa Internacional: o que é, história e fundamentos

8 minutos
Entenda a história da Aliança Cooperativa Internacional

A ACI (Aliança Cooperativa Internacional) é uma entidade que une, atende e representa as cooperativas ao redor do mundo.

Trata-se de uma das organizações não governamentais mais antigas — fundada em 1895 — e maiores, segundo o número de representados: 1 bilhão de cooperados.

Nesse sentido, é o órgão máximo que representa as cooperativas, que são cerca de 3 milhões no planeta. Assim, a ACI oferece uma voz global e um espaço de conhecimento, experiência e ação coordenada para e sobre as cooperativas.

Continue acompanhando o conteúdo a seguir para aprender mais sobre a Aliança, seus princípios e marcos na história. Boa leitura!

Saiba tudo sobre o cooperativismo e entenda as vantagens desse modelo de negócios!

O que é a Aliança Cooperativa Internacional

Conforme mostramos inicialmente, a sigla ACI se refere à Aliança Cooperativa Internacional. Consiste no organismo máximo do cooperativismo global, sendo uma entidade cooperativa e não governamental.

No total, existem mais de 328 organizações, distribuídas entre 112 países, que são membros da ACI. Elas são cooperativas internacionais e nacionais, dos mais variados setores da economia — agricultura, consumo, saúde, habitação, financeiro etc.

A fim de exercer suas atividades, o órgão possui um escritório global com sede em Bruxelas. Além disso, também conta com:

  • 4 Escritórios Regionais: África, Américas, Ásia-Pacífico e Europa;
  • 8 Organizações Setoriais: agricultura, bancos, varejo, pesca, saúde, habitação, seguros e indústria e serviços;
  • 5 Comitês de Rede: gênero, pesquisa, direito, juventude e desenvolvimento.

Função da ACI

Conheça os fundamentos da Aliança Cooperativa Internacional

De modo geral, a Aliança Cooperativa Internacional é uma entidade mundial, que visa defender os interesses e os princípios cooperativistas.

Como indicamos logo acima, cada continente possui uma estrutura própria da ACI, com conselho administrativo e direção regional.

Nas Américas, a ACI Américas — ou Cooperativa para as Américas — representava já em 2010, mais de 73 organizações associadas, oriundas de países diferentes, reunindo mais de 50 mil cooperativas e mais de 300 milhões de cooperados no continente.

História da Aliança Cooperativa Internacional

Já citamos mais acima que a ACI foi fundada em 1895. Ela foi criada como uma organização não governamental e independente, com a função de representar e apoiar as cooperativas e suas instituições correspondentes.

Em 1946, a Aliança foi uma das primeiras organizações não governamentais do movimento cooperativista a ganhar uma cadeira no Conselho da ONU (Organização das Nações Unidas).

Já em 1997, no dia 16 de setembro, foi eleito o primeiro presidente da ACI não europeu em 103 anos de existência da organização: o brasileiro, produtor agrícola e professor, Roberto Rodrigues.

As ações mais significativas da ACI são voltadas para a promoção de intercâmbios e melhores práticas cooperativistas. Nesse sentido, existem viagens e eventos frequentes de cooperativistas que visitam outros países e vêm ao Brasil para conhecer experiências.

Existem mais de 230 organizações associadas à ACI, distribuídas em mais de 100 países, representando mais de 1 bilhão de membros no globo.

Principais marcos da Aliança Cooperativa Internacional

Conheça a Aliança Cooperativa Internacional e sua história

O cooperativismo é um movimento que visa unificar o desenvolvimento econômico ao bem-estar das comunidades locais. Nesse contexto, as organizações se baseiam em uma filosofia que acredita nas realizações para o coletivo, e não por pessoas isoladas.

Seus principais referenciais são a participação democrática, a solidariedade e a autonomia, sinônimos de equilíbrio e justiça. Como você já viu por aqui, hoje o cooperativismo é praticado por mais de 1 bilhão de associados.

Todo o movimento começou com o surgimento da primeira cooperativa e com a fundação da ACI,que teve grande relevância ao longo dos anos. Veja os principais marcos da entidade na história:

  • 1844: ano de fundação da primeira cooperativa, a Sociedade dos Pioneiros de Rochdale, na Inglaterra. Cerca de 30 artesãos operários se reuniram para lutar por uma vida mais digna em um contexto precário da Revolução Industrial;
  • 1895: criação da Aliança Cooperativa Internacional em Londres, continuando o trabalho feito em Rochdale e assumindo um papel de representante do movimento cooperativo;
  • 1923: foi estabelecido o Dia Internacional do Cooperativismo, no primeiro sábado de julho em todo o mundo;
  • 1925: foi criada a bandeira do cooperativismo mundial, representada pelas 7 cores do arco-íris;
  • 1937: a ACI liderou um congresso em Paris, a fim de estabelecer as regras de funcionamento e gestão da Sociedade de Rochdale, que se transformou nos 7 princípios do cooperativismo posteriormente;
  • 1966: foi adicionado o sexto princípio do cooperativismo: a intercooperação. Ele atua como fortalecedor da comunidade cooperativa e do movimento em si;
  • 1995: celebrado o centenário da ACI em Londres e aprovado o sétimo princípio do cooperativismo: interesse pela comunidade. Esse princípio baseia suas atividades no desenvolvimento sustentável das localidades.

Origem do Dia Internacional do Cooperativismo

Entre os principais marcos da ACI e do cooperativismo na história, vale ressaltar o contexto da criação do Dia Internacional do Cooperativismo.

Logo após o Congresso da Aliança em Basiléia na Suíça, em 1921 — primeiro congresso realizado após 8 anos de pausa devido à Primeira Guerra Mundial —, o movimento encarou novos desafios na Europa.

Desse modo, a ACI entendeu que estava na hora de aumentar os esforços para a divulgação do cooperativismo. Até esse período, o número de associados havia crescido exponencialmente.

Portanto, era o momento ideal para adotar um ponto em comum que desse uma identidade aos movimentos espalhados pelo mundo. Afinal, o mapa político europeu sofrera uma intensa mudança depois da Guerra.

Nesse aspecto, era urgente encontrar um denominador comum para as distintas tradições cooperativistas.

Ao mesmo tempo, inúmeras organizações sofriam ataques de grupos fascistas e comunistas, que reivindicavam "direitos de propriedade” sobre a doutrina cooperativa.

Nesse tempo, o então presidente da ACI, G.J. Goedhardt procurou identificar as possíveis causas que estariam impedindo o desenvolvimento do cooperativismo. POr fim, ele detectou 3 principais razões:

  1. falta de informações para o público em geral;
  2. falta de conhecimento entre os membros;
  3. falta de compromisso ideológico entre os administradores.

Então, para fornecer mais visibilidade às cooperativas, o Comitê Executivo da ACI decidiu firmar o Dia Internacional do Cooperativismo, em uma reunião ocorrida em Essen, na Alemanha, em outubro de 1922.

A data escolhida foi o primeiro sábado de julho, que deveria ser celebrado em todo o mundo. A seleção desse dia foi arbitrária, mas não foi completamente infundada.

Acreditava-se que, por se tratar do início do verão e das férias escolares, haveriam mais pessoas nas ruas para ver os outdoors de divulgação do movimento.

Desse modo, o primeiro Dia Internacional do Cooperativismo foi oficialmente comemorado em julho de 1923. Desde então, a ACI envia uma mensagem anual a todas as cooperativas, destacando um tema na qual cada organização teve destaque, como solidariedade etc.

Para completar, a ONU — ciente da importância do cooperativismo — decidiu instituir em 1994, o Dia Internacional do Cooperativismo das Nações Unidas, no mesmo dia em que a ocasião é celebrada pela ACI.

Referenciais fundamentais da Aliança Cooperativa Internacional

No tópico sobre os principais marcos da ACI na história, você viu que abordamos brevemente os 7 princípios do cooperativismo.

Eles foram estabelecidos em 1995, durante a comemoração do centenário da Aliança, regindo qualquer cooperativa no mundo. Confira mais detalhes abaixo.

1. Associação voluntária e aberta

Todas as cooperativas estão abertas para qualquer indivíduo que deseje utilizar seus serviços, sem qualquer discriminação de gênero, etnia, religião ou sexualidade.

2. Controle democrático dos membros

Cada associado contém o poder de um voto. Dessa forma, todos os cooperados podem participar das formulações políticas da organização.

3. Participação econômica dos membros

A Aliança Cooperativa Internacional também definiu o terceiro princípio: a participação econômica dos membros. Ele diz que todos os associados devem contribuir com o patrimônio da cooperativa e seu uso será decidido democraticamente.

4. Independência e autonomia

Todas as cooperativas deverão se manter independentes e autônomas, mesmo que firmem parcerias com empresas terceiras ou utilizem capital externo.

5. Educação, treinamento e informação

As cooperativas devem fomentar a educação, informações e capacitação de seus membros e da sociedade como um todo.

6. Cooperação entre cooperativas

Todas as cooperativas devem atuar em conjunto, visando fortalecer o movimento no âmbito a níveis regionais, nacionais e internacionais.

7. Preocupação com a comunidade

As cooperativas devem adotar políticas de desenvolvimento da comunidade na qual estão inseridas.

Benefícios da Aliança Cooperativa Internacional

Conheça a nossa história: Aliança Cooperativa Internacional

Desde a fundação da ACI, as cooperativas ganharam uma entidade que as representasse nos diferentes setores da economia. Isso deu força ao movimento cooperativista, o que levou ao reconhecimento do movimento pela ONU e outras organizações.

Com o passar do tempo, vemos o crescimento de inúmeras cooperativas no mundo, possibilitando diversos benefícios para o desenvolvimento da sociedade, como:

  • melhores oportunidades para empreendedores e pequenos produtores;
  • maiores oportunidades de emprego;
  • qualificação profissional;
  • autonomia dos cooperados;
  • compromisso com a solidariedade e desenvolvimento da comunidade.

Entenda o funcionamento de uma cooperativa e como fazer parte do movimento cooperativista!

Conclusão

Neste conteúdo, você conheceu um pouco mais sobre a história da Aliança Cooperativa Internacional. Essa entidade é a responsável por representar as milhares de cooperativas espalhadas pelo mundo, gerando mais força ao movimento cooperativista.

Entre os principais feitos da ACI, destacamos a criação dos 7 princípios cooperativos e a instituição do Dia Internacional do Cooperativismo. Tais realizações foram cruciais para estabelecer os conceitos de cooperativismo que conhecemos hoje.

Receba nossa newsletter

Inscreva-se

O Internet Explorer está sendo descontinuado.
Por favor, use outro navegador para acessar o blog. Veja alguns navegadores que você pode utilizar: