• 10 de agosto de 2022
  • 8 minutos

Banco ou cooperativa: entenda as diferenças!

8 minutos
Cooperativa ou Banco

Você precisa de determinado serviço financeiro, mas está com uma grande dúvida: banco ou cooperativa? 

Saiba que você não está sozinho nessa, muitas pessoas também têm essa questão “martelando na cabeça”. 

O fato é que os dois tipos de instituições oferecem tanto serviços quanto produtos financeiros. 

Mas, tudo isso em condições bem distintas, o que faz com que um caso seja muito mais vantajoso que o outro. 

Quer saber todos os detalhes?

Nós, do sistema de cooperativas Ailos, elencamos os principais fatores sobre as instituições. 

Dessa forma, você vai poder entender tudo e, enfim, saber o que é melhor: banco ou cooperativa. 

Então, continue a leitura e aproveite as informações, para o seu crescimento profissional e pessoal! 

Conheça o sistema de Cooperativas Ailos: a valorização de uma economia colaborativa, com a essência de quem faz diferente!

O que é um banco? 

Antes de falar o que é melhor: banco ou cooperativa, é importante saber a definição de cada uma das instituições financeiras. 

Em seguida, então, podemos falar sobre as diferenças entre elas. 

Vamos ver a do banco, inicialmente? Confira só… 

De acordo com o próprio Banco Central do Brasil, um banco é uma instituição financeira com o propósito de: intermediar o dinheiro de clientes — independentemente se eles precisam de: 

  • saques;
  • empréstimos;
  • realização de investimentos;
  • transferências bancárias;
  • financiamentos;
  • dentre outros serviços. 

Outro ponto é que os bancos são validados e monitorados pelo Banco Central do Brasil (BC). 

O que é uma cooperativa? 

Uma cooperativa de crédito, também segundo o Banco Central do Brasil, é uma instituição financeira. 

O objetivo dela é oferecer não só serviços e produtos financeiros, mas, ainda, educação financeira. 

Alguns dos serviços e produtos, que os cooperados (nome dado aos usuários de cooperativas de crédito) podem achar são: 

Olhando assim, você pode até pensar que, entre banco ou cooperativa, tanto faz. Mas, não se engane! Existem, sim, muitas diferenças entre as duas instituições. 

E sabe onde esses diferenciais vão significar, ainda mais? Isso mesmo, no seu bolso, além disso, no seu poder de atuação frente às finanças!

Mas, afinal, quais distinções são essas? O que escolher, então? Bom, isso já é assunto para o próximo tópico! 

Diferenças entre bancos e cooperativas 

Chegou a hora de saber quais as diferenças e, assim, poder decidir entre banco ou cooperativa. Olha, já vale adiantar que você vai se surpreender com as diferenciações!

Para facilitar o entendimento, nós resolvemos pegar toda a estruturação comum entre as instituições. E então, a partir dela, vamos explicar as diferenças. 

Confira: 

Formação 

Sim, logo na formação, já temos um grande diferencial. O que acontece é que os bancos são formados por sociedades de capital. 

Já as cooperativas são construídas por sociedades de indivíduos (chamados de cooperados ou usuários), em um esquema de total colaboração. 

Só esse ponto já desmembra para várias outras distinções cruciais, sobretudo, para quem quer ter serviços e produtos financeiros mais vantajosos. 

Estruturação 

A estruturação entre as duas instituições financeiras é bem diferente, também. 

Os bancos funcionam por si só, e com a monitoria do Banco Central do Brasil (BC). No nosso país, é possível encontrar diversos bancos públicos e privados, isso desde o início do século XIX.  

Das cooperativas de crédito, a estruturação começou a tomar forma, ainda, ao final do século XIX. 

É possível encontrar várias cooperativas de crédito (das categorias: plenas, clássicas, além da de capital e empréstimo). 

Outra informação importante: existem as cooperativas centrais de crédito, que organizam, em uma escala maior, os serviços e produtos prestados aos cooperados. 

Objetivos 

O objetivo das instituições financeiras tradicionais (bancos) é intermediar “a relação” entre clientes e dinheiro.

Mas um detalhe bem importante: isso, no fim das contas, tem a finalidade de gerar lucro. 

As cooperativas de crédito, ao contrário, têm o objetivo de prestar serviços financeiros (de melhor qualidade e mais vantajosos), aos associados. 

Além disso, vale ressaltar que elas são sem fins lucrativos, e que, como o próprio nome adianta, seguem um senso de cooperação entre todos os participantes. 

Papel social 

Mais alguns pontos que ajudam a escolher entre banco ou cooperativa… 

Os bancos, ao gerar empregos e movimentar o cenário econômico do país, acaba por prestar um papel social. 

Mas, vale lembrar que esse tipo de instituição financeira tradicional tem, como principal objetivo, a geração de lucros. 

Já, no caso das cooperativas de crédito, o papel social vai muito além… Isso porque, primeiramente, elas oferecem educação financeira, para associados e não-associados. 

E como desenvolvem produtos e serviços mais voltados às necessidades de seus usuários, possibilitam maior desenvolvimento econômico brasileiro. 

Por exemplo, um cooperado consegue realizar um empréstimo, para abrir seu próprio negócio e, assim, gerar ainda mais ofertas de emprego. 

As cooperativas de crédito, também, têm grande interesse de atuação em suas próprias comunidades, como em cidades pequenas — o que ajuda muito no desenvolvimento e expansão desses locais. 

Administração 

Ainda na dúvida entre banco ou cooperativa de crédito? Então, vamos a mais uma diferença crucial… 

Os bancos são de propriedade do governo federal ou de empresários. São essas mesmas instituições ou pessoas que determinam tudo, inclusive o modo de administração. 

Em cooperativas de crédito, a história é bem diferente. Afinal de contas, os cooperados também têm o poder de decisão sobre os negócios. 

Ou seja, as decisões precisam ser tomadas em conjunto. Não existe hierarquia. 

Atendimento 

Quem nunca ficou, longos minutos, em uma fila de banco? Pois é, essas instituições tradicionais atendem o público em massa. 

E é exatamente esse fato que explica a ausência de modos mais: efetivos, práticos e que, de fato, atendam totalmente as necessidades das pessoas. 

Quem, ao contrário, consegue fazer um atendimento mais efetivo — inclusive, personalizado —, são as cooperativas de crédito. 

Os produtos e serviços são criados já pensando nas necessidades dos cooperados. Sem contar que, com a educação financeira, as cooperativas conseguem apontar o caminho em direção ao sucesso…

Não importa se você deseja abrir um negócio, comprar uma casa ou um carro, enfim. O mais importante é poder contar com a sabedoria das cooperativas!

Taxas

Taxas e tarifas são cobradas normalmente pelos bancos, além disso, sempre em porcentagens mais altas, já que a intenção é a de geração de lucros para essas instituições.

Com as cooperativas de crédito, você já consegue ter condições muito mais vantajosas. As taxas são menores, sempre pensando nas condições dos cooperados. 

Vale frisar, ainda, que algumas cooperativas nem chegam a cobrar tarifas pela prestação de seus serviços. Ou seja, isso significa ainda mais economia para o seu bolso. 

Assim, fica fácil decidir entre banco ou cooperativa, não é mesmo? 

Educação financeira 

A educação financeira é um dos grandes pilares da vida. 

Afinal de contas, por meio desse tipo de conhecimento, é possível administrar o próprio dinheiro, crescer pessoal e profissionalmente. 

Apesar da grande importância, os conhecimentos sobre finanças, dificilmente, são pautados na formação das pessoas. 

Quando chegam à vida adulta, homens e mulheres precisam correr atrás de informações e dicas financeiras. 

Quem oferece muito isso, lembrando, são as cooperativas de crédito. Dá para encontrar dados importantes, por exemplo, em sites e blogs dessas instituições não-tradicionais. 

Além disso, elas também costumam oferecer cursos feitos pessoalmente ou por meio on-line. 

Essa oferta de conhecimentos já não acontece, em grande escala, por parte dos bancos. 

Conheça o sistema Ailos!

O sistema Ailos possui cooperativas de crédito filiadas, com atuação em áreas urbanas do sul do Brasil. 

São mais de 13 cooperativas e 278 postos de atendimento espalhados por: 

  • Criciúma - SC;
  • Joinville - SC;
  • Florianópolis - SC;
  • Itajaí - SC;
  • Lajes - SC;
  • Francisco Beltrão - PR;
  • dentre tantas outras cidades. 

Os associados do sistema Ailos são empreendedores, todos sempre dispostos a compartilhar conhecimentos, emoções, sonhos e soluções. 

Por meio do Ailos, você pode ter acesso a mais de 20 produtos financeiros. Tudo voltado às suas verdadeiras necessidades e expectativas. 

Faça parte e seja mais um do 1,3 milhão de associados! 

Conheça as soluções financeiras do Sistema Ailos e comece a transformar a sua vida financeira!

Conclusão

Neste conteúdo, nós falamos sobre banco ou cooperativa de crédito: o que é mais vantajoso. 

De acordo com todos os fatores elencados, sobretudo, ao que diz respeito a: atendimento, oferta de produtos e serviços, taxas e educação financeira, deu para notar que as cooperativas de crédito representam a melhor escolha. 

Esses tipos de instituições não-tradicionais conseguem prestar atendimento personalizado. Tudo realmente voltado às necessidades de seus cooperados. 

Além do mais, elas ajudam no desenvolvimento e expansão de suas próprias comunidades. 

Agora, na dúvida sobre qual cooperativa de crédito escolher? Conheça a história e todas as vantagens do sistema Ailos! Você não vai se arrepender! 

Receba nossa newsletter

Inscreva-se

O Internet Explorer está sendo descontinuado.
Por favor, use outro navegador para acessar o blog. Veja alguns navegadores que você pode utilizar: