• 24 de janeiro de 2024
  • 16 minutos

Como comprar um imóvel em 2024: confira as dicas do Ailos

16 minutos
Como comprar um imóvel em 2023: confira as dicas do Ailos

“Como comprar um imóvel”?

Sem dúvidas, essa é uma pergunta que passa pela mente de milhões de brasileiros. Afinal de contas, a casa própria está no topo da lista de consumo de 87% da população.

Mas você pode melhorar ainda mais essa estatística aprendendo como realizar esse sonho.

E nós queremos te ajudar nessa jornada. Por isso, preparamos um post completíssimo para você aprender como comprar um imóvel ainda em 2024 e transformar a sua vida. Confira!

Descubra as soluções do Ailos para você comprar o imóvel dos sonhos

Como comprar um imóvel: compra ou aluguel?

Antes de entender como comprar um imóvel, vale a pena compreender se a aquisição é, mesmo, a melhor solução. Afinal de contas, o aluguel é uma medida muito popular no país.

Popular demais, até: mais de 20% da população vive de aluguel, atualmente.

Mesmo assim, isso não significa que é a alternativa para a maioria e, sim, que existem soluções para diferentes perfis, momentos e situações.

É exatamente como você deve proceder ao avaliar se vale a pena alugar ou comprar um imóvel. Para isso, conte com algumas dicas que selecionamos e que podem ajudar a nortear o seu processo de decisão, como:

  • avalie sua condição de vida. Você pode assumir as parcelas de um empréstimo ou financiamento para comprar um imóvel? Isso deve pesar em sua decisão;
  • como anda a sua estabilidade financeira? Em médio e longo prazo, isso vai afetar as suas finanças pessoais porque as parcelas vão continuar a vir mesmo se o seu momento financeiro não for dos melhores;
  • quais são os seus objetivos em curto, médio e longo prazo? Isso deve ser avaliado porque muitos objetivos em curto prazo podem inviabilizar a compra de uma casa ou apartamento.

Além dos pontos acima, comece a identificar as vantagens e desvantagens da compra e do aluguel. Abaixo, você pode conferir uma rápida tabela que preparamos sobre isso, confira:

Vantagens da compra de imóvelVantagens do aluguel de imóvel
Você terá um bem em seu nomeOpção quando existem incertezas
Possibilidade de valorização do imóvelExperiência para viver em novos bairros
Inúmeras possibilidades de reformaOpção para quem não tem capital inicial
Desvantagens da compra de imóvelDesvantagens do aluguel de imóvel
Alto investimento inicialDinheiro poderia ser aplicado na compra
Risco de desvalorização com o tempoBaixa capacidade de personalização

Por que comprar um imóvel?

Além das vantagens que citamos acima, convém entender por que a compra de um imóvel é parte majoritária dos sonhos de consumo de milhões de brasileiros.

Um desses fatores é a própria economia — nacional e internacional. E, independentemente do momento, o setor imobiliário é um dos mais estáveis. Especialmente, para quem já possui a sua casa própria.

Consequentemente, é uma forma de construir um patrimônio financeiro mais sólido e blindado contra diversos tipos de imprevistos, como uma crise econômica no país.

Outro ponto de atenção é que, mesmo sendo um investimento de longo prazo, aprender como comprar um imóvel pode substituir o valor de um aluguel (que é um custo sem retorno financeiro) pelo das parcelas do imóvel. Mas, para isso, é necessário alta capacidade de educação financeira e de planejamento para que essas despesas não interfiram no seu dia a dia. Entenda isso tudo com um pouquinho mais de profundidade, a seguir.

Rentabilidade

Como destacamos, ao planejar-se para aprender como comprar um imóvel, você ganha uma grande fonte de patrimônio financeiro. E que pode, inclusive, gerar boa rentabilidade se, futuramente, você optar por alugá-lo a outras pessoas.

Estabilidade

O imóvel oferece mais estabilidade. Isso porque, esse tipo de patrimônio é uma boa forma de proteção contra imprevistos, no cenário econômico, e ainda coloca em prática o seu sonho em ter uma casa própria.

Dessa maneira, o seu planejamento financeiro vai ser composto em longo prazo. O que garante mais conforto e estabilidade ao longo desse período.

Segurança financeira

Segurança financeira

Há, ainda, a questão da segurança financeira. Com um imóvel próprio, você terá o seu patrimônio investido em sua moradia e, como destacamos, que tende a se proteger fortemente da imprevisibilidade econômica nacional.

Com isso, você vai manter a sua situação financeira relativamente estável. O que pode não acontecer, por exemplo, com o preço do aluguel — para citar um exemplo, apenas.

Aumento da previsibilidade de gastos

Sabendo o quanto você vai arcar de parcelas ao longo do tempo, fica mais fácil compor o seu planejamento financeiro. Especialmente, porque um financiamento ou outra modalidade de empréstimo qualquer pode prevenir você de gastar mais do que recebe mensalmente.

Afinal de contas, as prestações vão entrar no seu orçamento mensal. E aplicando os conceitos de educação financeira, você evita que essa despesa seja a causadora de dívidas em sua rotina.

Independência

Imagine, não depender mais de aluguel — que, como apontamos, é uma despesa sem retorno financeiro? Planejar-se para aprender como comprar um imóvel pode trazer esse diferencial de peso no seu dia a dia.

E planejamento, inclusive, é a palavra-chave para conquistar o seu sonho. Tendo previsibilidade (e controle) dos seus custos permite que as prestações não interfiram diretamente no cumprimento de prazos de pagamentos ao longo de cada mês.

Além disso, já oferece a conveniência de morar na sua casa própria e realizar as melhorias gradativamente, sem pressa, encaixando todos os custos em seu orçamento mensal.: 

Como comprar um imóvel: 7 opções

Se você realmente acredita que é hora de entender como comprar um imóvel para realizar esse sonho, você pode dar um primeiro passo sabendo mais sobre as possibilidades para isso. E, abaixo, reunimos 7 opções para quem vai comprar a asa própria, confira!

1. Comprar casa na planta 

Uma boa alternativa para quem planeja a compra do imóvel em longo prazo. Isso porque, a casa na planta é uma construção ainda não finalizada. Como resultado disso, o valor de compra tende a ser menor do que ocorre com imóveis já concluídos.

E, para quem se planeja, isso é um diferencial e tanto. Afinal, o preço final vai ser menor e isso afeta, diretamente, nos custos mensais ao longo de todo o período até a entrega das chaves e, posteriormente, ao término de todas as parcelas.

Sem falar que existem boas oportunidades de negociação com as construtoras e imobiliárias. Além de aceitarem outros bens como parte do pagamento — em média —, elas tendem a ser mais flexíveis porque a compra antecipada do imóvel ajuda a financiar a conclusão da obra em si. Então, pode ser uma alternativa a ser considerada.

2. À vista

Essa pode não ser a realidade de muitas pessoas no país, mas o pagamento à vista pode render uma série de vantagens. A primeira delas é a ausência de prestações por dezenas de meses à frente.

Outra, é que o uso do dinheiro para o pagamento à vista pode se converter em maneiras de rentabilizar o dinheiro — com aluguéis, por exemplo. E quem tem esse dinheiro de imediato já pode realizar o sonho e, em seguida, planejar-se apenas para lidar com as despesas cotidianas sem que as prestações influenciem significativamente na composição do orçamento.

Sem falar que o pagamento à vista é outro benefício capaz de oferecer poder de negociação. O que pode render, inclusive, um desconto maior na sua compra.

3. Financiamento pelo Sistema Financeiro Habitacional

3. Financiamento pelo Sistema Financeiro Habitacional

Se o pagamento à vista não é possível para muita gente, o financiamento tem se popularizado como a solução mais utilizada no país. Sem falar que é a modalidade mais aplicada para quem está aprendendo como comprar um imóvel.

O modelo de financiamento foi criado em 1964 e, hoje, é intermediado pela Caixa Econômica Federal. Com isso, o Sistema Financeiro Habitacional (SFH) se apresenta como uma medida acessível de crédito e que disponibiliza juros e prazos mais alinhados à realidade financeira de boa parte da população.

Contudo, existem regras, especificações e cuidados a serem tomados antes de contratar o SFH para financiar a casa ou apartamento dos seus sonhos.

4. Financiamento pelo Sistema de Financiamento Imobiliário

Já o Sistema de Financiamento Imobiliário (ou simplesmente SFI) é outra modalidade de financiamento que alcança a parcela de pessoas que o SFI não impacta.

Nesse aspecto, o que acontece é que o SFI é mais usado para quem vai financiar imóveis cujos valores e prestações são ainda mais caras do que aquelas presentes nos imóveis financiados via modelo SFH.

E assim como o modelo acima, vale a pena conhecer as regras e especificações para entender se esse tipo de financiamento se alinha melhor à sua realidade financeira.

5. Com FGTS

É também muito popular a aquisição de imóveis com o auxílio de um dos principais benefícios trabalhistas para quem é CLT: o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (ou apenas FGTS).

Inclusive, hoje em dia existem diferentes maneiras de usar o FGTS e, com o saldo disponível para uso, é possível dar uma boa entrada na compra de um imóvel.

O que, por consequência, reduz os prazos, o valor de cada parcelas e também o acúmulo de juros que você vai lidar ao quitar a compra do imóvel.

Lembre-se, também, de consultar as regras de utilização do FGTS para a compra do imóvel.

6. Programa Minha Casa, Minha Vida

O programa de habitação do governo federal foi criado em 2009, substituído por outro e, em fevereiro de 2024, foi retomado. A finalidade, contudo, permanece a mesma: democratizar o acesso à casa própria. O que faz com que a população de baixa renda possa realizar esse sonho também e investir em sua própria moradia.

Existem, para isso, subsídios e taxa de juros mais atrativas do que as praticadas pelo mercado financeiro em geral. O que permite a composição de prestações mais confortáveis para acomodar no orçamento dos compradores em potencial.

E como você deve imaginar, para registrar-se no MCMV (Minha Casa, Minha Vida) é importante estar dentro das regras do programa. Alguns exemplos, a seguir:

  • famílias onde a mulher é a maior provedora;
  • famílias com pessoas com deficiência, idosos e/ou crianças e adolescentes;
  • quem vive em situação de risco e vulnerabilidade;
  • famílias que vivem em áreas de situação de emergência ou de calamidade;
  • pessoas cujas moradias forçaram o deslocamento involuntário em decorrência de alguma obras pública em âmbito federal;
  • quem vive em situação de rua.

Confirme se você faz parte do grupo que se enquadra ao MCMV e planeje-se para, quem sabe, dar início ao sonho de comprar um imóvel.

7. Consórcios

O consórcio é outra modalidade popular de crédito em que um grupo de pessoas se une para financiar, coletivamente, a compra de bens em comum.

Esse dinheiro, aplicado em um fundo, é gerido por uma administradora. E, assim, o consórcio se destaca porque não conta com taxas de juros — apenas uma cobrança de administração e organização do fundo.

10 dicas Ailos sobre como comprar um imóvel

Assim, todos os meses a administradora realiza sorteios, e aqueles que são contemplados recebem uma carta de crédito no valor do imóvel que desejam comprar.

Essa pode ser uma boa solução para quem não tem pressa para comprar um imóvel. E para quem tem pressa, sim, as soluções se estendem a:

  • lances — que são valores extras pagos para aumentar as chances de contemplação;
  • quitação antecipada das parcelas restantes.

10 dicas Ailos sobre como comprar um imóvel

Agora que você já sabe bastante coisa sobre como comprar um imóvel com segurança, podemos nos aprofundar no assunto. 

A seguir, reunimos 10 dicas que consideramos fundamentais para comprar a sua casa própria. Confira!

1. Elimine suas dívidas

Esse é um passo elementar no processo: com dívidas ativas, fica difícil assumir um compromisso financeiro tão impactante quanto a prestação de um imóvel.

E mais: é ainda mais raro que uma instituição financeira aprove uma solicitação de crédito para consumidores que possuam débitos ativos. Afinal, isso deve aumentar consideravelmente o risco de inadimplência.

Planeje-se financeiramente, então, e comece por eliminando as dívidas antes de adicionar um débito tão importante quanto as prestações de um imóvel.

2. Entenda as suas necessidades

Mais uma etapa fundamental para o planejamento: o seu perfil. O que deve incluir uma ampla avaliação sobre os seus objetivos e necessidades, paralelamente.

Vale a pena considerar o espaço necessário para você e a sua família viverem confortavelmente. Além disso, a região onde morar, o valor médio previsto para o orçamento e, até mesmo, a possibilidade de ter ou não animais de estimação.

Isso tudo vai afetar a sua decisão e permitir um filtro continuamente efetivo para a escolha dos melhores imóveis dentro das características da sua família em particular.

3. Escolha o tipo de imóvel

Casa ou apartamento? Na planta ou já construído? Mais cômodos, no caso de a família crescer, ou já está com a família constituída?

Isso vai ajudar no tipo de imóvel a ser selecionado. E, acredite: já ajuda a riscar da lista uma série de empreendimentos imobiliários em sua pesquisa. O que vai conferir mais precisão e assertividade em sua escolha e, posteriormente, garantir a composição de prestações alinhadas ao seu momento e ao seu planejamento financeiro familiar para médio e longo prazo.

4. Pesquise

Vale reforçar: você até pode ter o imóvel dos sonhos em perspectiva, mas não se limite a ele. Às vezes, você encontra uma propriedade similar, mas muito mais acessível. Ou, talvez, outro tipo de imóvel chame a sua atenção e você consiga investir mais dinheiro com uma reforma que vai deixar o local ainda mais cativante.

Por isso, nunca descarte a importância da pesquisa. Pode fazer toda a diferença para economizar e, de fato, garantir o imóvel dos sonhos para você e a sua família.

5. Faça simulações

Além da pesquisa, use a internet para obter perspectivas ainda melhores sobre os custos em torno da compra de um imóvel. Isso porque, empreiteiras, construtoras e instituições financeiras em geral têm ferramentas de simulação que ajudam cada consumidor a compreender quais são os custos totais de uma aquisição dessas.

Simule, faça experiências e alinhe os resultados com a sua realidade financeira. Assim, você evita surpresas desagradáveis que podem aumentar o risco de inadimplência e colocar seu sonho de ter a casa própria em xeque.

6. Reúna a documentação

Por falar em imprevistos, não permita que empecilhos burocráticos inviabilizem a compra. Pesquise previamente qual é a documentação necessária. Assim, você se antecipa e organiza tudo aquilo que for exigido para que tudo seja concluído no prazo.

No geral, a documentação para quem vai comprar um imóvel é extensa. Mas é fácil de buscá-las, confira quais são as principais delas:

  • cópia da matrícula atualizada, algo que pode ser obtido no Cartório de Registro de Imóvel da região da propriedade;
  • certidões. Aqui, inclui:
  • Certidão Negativa de Débitos na Junta Comercial;
  • Certidão de Nascimento;
  • Certidão de Distribuição Cível;
  • Certidão Negativa de Débitos Federais de Pessoa Física;
  • Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas.
  • IPTU;
  • condomínio (no caso de apartamentos).

7. Atente-se à localização e valorização do imóvel

Importante lembrar que, ao aprender como comprar um imóvel, você deve compreender que a propriedade é um verdadeiro investimento. E, com isso, é fundamental identificar qualquer oportunidade de valorização da propriedade.

7. Atente-se à localização e valorização do imóvel

Por exemplo: o bairro tem fácil acesso a serviços? Há planos para a construção de metrô e outras facilidades de transporte público? Quais são os pontos positivos e negativos do bairro em questão?

Com isso, sua compra pode se valorizar naturalmente ao longo do tempo e, assim, proporcionar até mesmo alguma chance de lucro em uma futura venda. 

8. Verifique a documentação do vendedor

Falamos em documentação, acima, mas lembre-se de analisar também as informações do vendedor. Pois se existirem débitos e outras questões que não foram divulgadas durante a negociação, isso pode atrasar ou mesmo inviabilizar a conclusão da compra do imóvel.

Maneira simples de fazer isso é por meio da certidão negativa da propriedade e, também, do CPF e do RG.

9. Considere todas as despesas incluídas no processo de compra

Seja com a construtora, diretamente com o proprietário ou com uma instituição financeira, certifique-se de solicitar uma perspectiva com todas as despesas do processo de compra.

Com isso, você pode se planejar financeiramente sem que imprevistos (como taxas e qualquer outro tipo de custo) apareçam no caminho e coloquem o seu orçamento em risco.

10. Dê um valor significante de entrada

Mencionamos, anteriormente, o valor de um poder maior de negociação. E isso pode ser concretizado por meio de um valor maior de entrada.

Lembre-se que quanto mais você tiver à disposição, menores serão as parcelas e o preço final a ser quitado. O que pode reduzir, também, os juros ou mesmo o prazo para liquidar esse débito.

Como escolher uma instituição parceira para comprar um imóvel?

O mais importante, ao definir instituições para comprar um imóvel, é o perfil da empresa. Ela entende, de fato, as suas necessidades e os seus objetivos?

Se sim, recorra às redes sociais e sites como o Reclame Aqui para avaliar a reputação geral dessa organização. Isso tudo permite que você alcance um patamar ainda mais valioso de informações que vão ajudar a entender se a instituição, de fato, é confiável, segura e alinhada com os seus propósitos.

Como comprar um imóvel com o Ailos: conheça nossas soluções!

Por falar em parcerias ricas para quem está aprendendo como comprar um imóvel, venha conhecer o Ailos! Somos uma cooperativa com alto grau de flexibilidade para alinhar-se aos seus objetivos e às necessidades para realizá-los.

No caso da compra do seu imóvel, nós oferecemos uma série de modelos financeiros para conseguir a sua carta de crédito ou dar início ao processo de aquisição da casa própria. Confira, a seguir, algumas de nossas soluções:

  • financiamento imobiliário;
  • consórcio para compra de imóvel ou para a renovação do lar.

Além de modalidades de empréstimo pessoal que podem atender aos seus objetivos, especificamente. Quer saber mais a respeito? Fale conosco!

Conheça as opções para comprar o imóvel dos sonhos com o Ailos!

Conclusão

Há muito a se informar sobre como comprar um imóvel. Mas, ao longo deste post, apresentamos os pontos-chave para uma tomada de decisão inteligente, efetiva e totalmente alinhada aos seus objetivos.

Esperamos que este post tenha te ajudado a avaliar as melhores condições para a compra de um imóvel. E conte conosco para auxiliar em todas as etapas desse processo!

neil-amanda.alves@ailos.coop.br

Receba nossa newsletter

Inscreva-se

Faça um comentário

Últimos comentários (0)

Ocultar comentários
O Internet Explorer está sendo descontinuado.
Por favor, use outro navegador para acessar o blog. Veja alguns navegadores que você pode utilizar: