• 3 de outubro de 2022
  • 8 minutos

Empreendedorismo coletivo: o que é, como funciona e benefícios

8 minutos
Empreendedorismo coletivo

O empreendedorismo coletivo propõe que empreendedores se unam para que as competências, conhecimentos e habilidades de todos sejam aproveitados da melhor maneira e tragam benefícios para cada um dos que fazem parte deste grupo.

Nesse conceito, a cooperação é a palavra chave, pois todos trabalham em conjunto, com foco na parceria e em agregar valor aos negócios.

Para entender como tudo isso funciona na prática, basta seguir a leitura conosco neste artigo, porque aqui explicaremos como as empresas funcionam em um universo de empreendedorismo coletivo. Acompanhe!

Empreendedorismo coletivo

Conheça as nossas soluções financeiras que cooperam com  coletivos de empreendedores, seus sonhos e negócios.

O que é empreendedorismo coletivo

O empreendedorismo coletivo é a união de negócios para colaborarem com projetos que eles tenham interesses em comum.

Pensando em um âmbito de negócios locais, o empreendedorismo coletivo funciona com um time de empreendedores fechando parcerias e compartilhando recursos e conhecimentos para contribuir com a região em que estão inseridos.

Nascida da economia criativa, essa maneira de empreender normalmente aproxima empresas que tenham interesses em comum ou que fazem parte da mesma fatia de mercado, comercializando os mesmos produtos ou serviços.

Então, nada de pensar que empreendedores da mesma área, que competem entre si, não podem fazer parte das iniciativas do empreendedorismo coletivo, pois aqui eles podem unir forças para solucionar problemas em comum, melhorar as suas infra-estruturas e redes de serviços locais.

Como funciona o empreendedorismo coletivo

O empreendedorismo coletivo funciona com a parceria entre dois  ou mais negócios para ampliarem os seus horizontes.

Isso significa que na prática os empreendedores se unem com o propósito de criar um projeto que seja favorável a todos eles, seja para atrair clientes, melhorar as suas soluções, promover mais competitividade no mercado, otimizar tarefas, aprimorar estratégias ou criar algo novo em seu nicho.

Aliás, a criação de um novo produto ou serviço costuma ser um dos grandes motivos de empreendedores se juntarem e colocarem em prática esse conceito.

Portanto, podemos dizer que o empreendedorismo coletivo funciona com duas ou mais organizações dando as mãos para fazerem acontecer um projeto benéfico para todos.

Objetivos do empreendedorismo coletivo

Os objetivos do empreendedorismo são Deise  sendo eles:

  1. Mostrar a necessidade de cooperação para a comunidade;
  2. Incentivar que os setores da comunidade se conectem;
  3. Criar espaços de discussão democráticos para o desenvolvimento de soluções de problemas;
  4. Construir uma agenda local com foco nas prioridades da comunidade;
  5. Abrir espaço para elaborar novas estratégias e projetos de empreendedores;
  6. Realizar um sonho coletivo por meio da cooperação de dentro e de fora da comunidade.
Empreendedorismo cultural

Vantagens do empreendedorismo coletivo

As vantagens do empreendedorismo coletivo vão desde o compartilhamento de recursos, a combinação de talentos, as chances de maiores recursos financeiros, até a redução dos riscos e dos custos, a implementação de mais tecnologias e maiores chances de mobilizar o mercado.

Na sequência, entramos em mais detalhes sobre cada uma dessas vantagens. Acompanhe!

Compartilhamento de recursos

Captar recursos para ter um Capital Inicial de seu negócio é um dos maiores desafios que novos empreendedores precisam lidar.

Afinal de contas, é com esse capital que se compra maquinário, recursos para realizar a produção, estoque e, claro, pagar o seu pró-labore.

E com o empreendedorismo coletivo esses recursos são compartilhados, permitindo que eles sejam de uso de todos para aumentarem a capacidade operacional dos que fazem parte do projeto.

Combinação de talentos

A combinação de talentos acontecem naturalmente nesse movimento, com empreendedores compartilhando e trocando seus conhecimentos e habilidades.

É comum que esse movimento ocorra com mais força na hora de solucionar algum problema existente que foi identificado pelo grupo.

Assim, usa-se o esforço e capacidade de todos os empreendedores para obter o melhor resultado e expandir os conhecimentos gerais de todos os lados.

Maiores recursos financeiros

O acesso a crédito se torna mais fácil por meio do empreendedorismo coletivo, pois os empreendedores, quando trabalham em parceria, conseguem condições melhores para financiamentos e empréstimos.

Para micro e pequenos empreendedores isso é essencial, afinal de contas, é preciso de investimento para crescer o negócio e raramente captar esses recursos sozinho é uma tarefa fácil.

Redução dos riscos e custos

Os riscos e custos de um novo projeto costumam ser menores quando várias empresas colaboram para ele acontecer.

Imagine, por exemplo, que empreendedores se unem para lançar um novo produto. Aqui, há chances de ele ser um sucesso ou de ele fracassar nas vendas.

Caso ocorra a segunda opção, a cooperação de empreendedores consegue reduzir os prejuízos que eles sofreram e diminui drasticamente o risco de falência de todos que fizeram parte desse projeto.

Mais tecnologia

Trabalhar com novas tecnologias de fato torna as tarefas mais fáceis de serem executadas, mas muitas vezes essas tecnologias custam caro e pequenos e micros empreendedores não têm capital para comprá-las.

Entretanto, o empreendedorismo coletivo permite que os custos de investimentos nessas novas tecnologias sejam divididos entre os pequenos negócios que se unem, para que todos consigam usufruir dos melhores aparelhos para realizar as suas atividades.

Maiores chances de mobilizar o mercado

O trabalho em parceria de empreendedores possibilita melhoras no relacionamento com o mercado.

Na prática, esse trabalho em conjunto também pode servir para melhorar condições de fiscalizações, mudar legislações e até mesmo promover uma sensibilização do mercado diante de algum ponto  que esses empreendedores identificaram como um problema.

Pequenos empreendedores podem empreender coletivamente?

Sim, pequenos empreendedores podem empreender coletivamente, como no caso do MEI.

Aliás, é altamente recomendável que MEIs trabalhem em parceria para realizarem os seus projetos, devido aos inúmeros desafios em comum que eles encontram ao longo de sua trajetória.

Portanto, se você é um micro empreendedor individual, busque por empreendedores que como você compartilham do mesmo público-alvo ou vendem produtos e serviços iguais ou parecidos aos seus.

Juntos vocês têm a capacidade de unir forças para melhorar o lucro dos dois, seja por meio de divulgações mútuas, cupons de descontos para quem consumir de ambos os estabelecimentos, troca de exibição de produtos nos espaços e muito mais!

Lembre-se que o empreendedorismo coletivo tem como foco abrir inúmeras chances de você e outros empreendedores se desenvolverem e crescerem juntos.

Exemplos de empreendedorismo coletivo

Modelos de empreendedorismo coletivo

Os modelos de empreendedorismo coletivo são: redes de apoio, liderança colaborativa, crowdfunding e ambientes colaborativos.

Abaixo, entenda melhor sobre cada um deles.

Redes de apoio

Uma rede de apoio serve para divulgar projetos, tornar mais fácil os contatos e até mesmo oferecer mentorias.

Essas redes costumam ser formadas por empreendedores de todos os nichos do mercado, para unir pessoas que enfrentam ou já enfrentaram o mesmo desafio, independentemente de suas áreas.

Nelas, a meta é criar um sentimento de acolhimento e pertencimento, para que os empreendedores sintam que tem um espaço em que possam debater sobre suas pautas,  tirar dúvidas e pensar em soluções para os problemas que encontram ao longo do caminho.

Liderança colaborativa

A liderança cooperativa buscar dar uma nova cara para liderança tradicional, tornando ela algo mais democrático.

Isso porque na liderança colaborativa todos os membros da equipe contribuem para as decisões importantes que são tomadas, dando a cada um um poder de intervenção.

Assim todos os empreendedores que fazem parte de um empreendedorismo coletivo sentem-se parte desse espaço e consegue se enxergar como os seres autônomos, que podem levar suas soluções para o time que fazem parte.

Crowdfunding 

O crowdfunding  se trata de uma forma  de empreendimentos conseguirem recursos financeiros através do incentivo coletivo, como as vaquinhas virtuais.

Aqui, apoiadores de um projeto podem contribuir financeiramente para essa causa e ajudar a tirar do papel um produto ou um serviço que se for desenvolvido, será útil para eles.

Dessa forma, os participantes deste projeto de empreendedorismo coletivo conseguem ter um dinheiro para começar o projeto e também divulgá-lo para  o seu público-alvo.

Ambientes colaborativos

Os coworkings são o que nós chamamos de ambientes colaborativos.

Eles se propõem a oferecer um espaço físico para que profissionais autônomos conheçam outros profissionais autônomos e tenham um lugar físico para fazer networking de forma mais prática. 

Desvantagens do empreendedorismo coletivo

As desvantagens do empreendedorismo coletivo envolvem o conflito de interesses, a disputa de patente e a confidencialidade.

Na sequência, explicamos melhor cada uma dessas desvantagens. Confira!

Conflito de interesses

É comum que todo trabalho em grupo tenha divergências e que os interesses conflitem entre os participantes.

Para driblar essa situação, é fundamental que os membros de um projeto de empreendedorismo coletivo conversem de forma aberta entre si e equilibrem todas as demandas e expectativas dos que estão presentes ali.

Disputa de patentes

Quando um grupo de empreendedores se une para criar um novo serviço ou produto, pode existir uma disputa de patentes assim que ele estiver pronto ou ao longo de seu andamento.

Para evitar esse atrito é necessário que antes do projeto começar, exista um contrato que defina quais os direitos e deveres de cada empreendedor participante do movimento.

Confidencialidade

Determinadas informações de empreendedores precisam ser mantidas em sigilo e não devem ser compartilhadas com pessoas externas, como dados de clientes ou demonstrativos contábeis.

Portanto, ao participar de projeto de empreendedorismo coletivo, estabeleçam em contrato quais tipos de informações precisam ser mantidas confidenciais, para não correr nenhum risco.

Conheça as nossas soluções financeiras que cooperam com  coletivos de empreendedores, seus sonhos e negócios.

Conclusão

E aí, gostou de conhecer mais sobre o empreendedorismo coletivo?

Esperamos que você saia desse artigo com diversas possibilidades em mente de como unir forças com outros empreendedores que você conhece!

Receba nossa newsletter

Inscreva-se

O Internet Explorer está sendo descontinuado.
Por favor, use outro navegador para acessar o blog. Veja alguns navegadores que você pode utilizar: