• 15 de setembro de 2022
  • 11 minutos

Orçamento familiar: o que é e como fazer um planejamento

11 minutos
Panilha orçamento familiar

Uma família divide sonhos, medos, perrengues, histórias, viagens, nascimentos, casamentos, separações, proteção, união, e, claro, as finanças. E justamente por esse último ponto é importante manter um orçamento familiar.

Isso porque, com esse tipo de orçamento é possível controlar as finanças da casa, ajudar todos os alcançar os seus sonhos e, de quebra, cuidar da saúde e do bem-estar de cada membro  e  se manter preparado para caso aconteça algum imprevisto.

Mas afinal de contas, por onde começar a montar um orçamento familiar?

Neste artigo a gente se dedica a explicar para você um passo a passo de como montá-lo, como definir responsáveis  e também esclarecemos em detalhes para que ele serve e quais as suas vantagens.

Vem com a gente descobrir tudo isso!

Conheça as nossas soluções de crédito que cooperam com as pessoas, seus sonhos e negócios.

Orçamento familiar

O que é orçamento familiar?

Orçamento familiar é um plano montado para cuidar do dinheiro de todos os membros de uma família, levando em conta os objetivos de cada um, ganhos e gastos gerais. 

Um bom orçamento é  estruturado pensando tanto no presente da família, quanto no futuro, ou seja,  ele supre a necessidade de todos no cotidiano, mas também  é elaborado considerando os sonhos e metas a longo prazo.

Por fim,  a maior característica que precisa ser levada em conta em relação ao orçamento familiar é que ele é um plano coletivo, afinal de contas, envolve mais de uma pessoa.

Isso faz com que ele geralmente tenha mais despesas, porém, que também tenha mais fontes de renda.

Para que serve o orçamento familiar?

O orçamento familiar serve para manter as contas equilibradas, para que assim todos os membros possam atingir os seus objetivos financeiros e ter um planejamento do futuro com mais segurança.

Isso porque, independentemente do sonho pessoal de cada um, como fazer uma viagem de intercâmbio, entrar em uma faculdade ou comprar um carro, tudo irá depender do dinheiro que vocês têm disponível.

É então que o orçamento e planejamento começam a entrar em cena, evitando que vocês invistam todas as finanças da casa em um só sonho e acabem acumulados em dívidas e com outros objetivos empacados.

E nada de pensar que isso não poderia acontecer dentro do seu lar! 

No Brasil, às famílias endividadas em dezembro de 2021 alcançou o número assustador de 76,3%, de acordo com a Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor. 

Portanto, não subestime a construção de um orçamento familiar. Ele serve justamente para evitar que vocês coloquem os pés pelas mãos nas finanças da casa e consigam, juntos, manter uma boa qualidade de vida, em que pouco a pouco todos alcançam os seus sonhos. 

Panilha orçamento familiar

Vantagens de ter um orçamento para a família

As vantagens de ter um orçamento para família vão desde contribuir para que todos consigam lidar melhor com dinheiro até evitar que vocês se endividem. 

Além do mais, apresentamos outras vantagens, como:

  • ter um registro de todos os ganhos;
  • ter um registro de todos os gastos;
  • ajuda a ter uma visão de onde o dinheiro está vindo e para onde está indo;
  • ajuda todos a tomarem decisões importantes que envolvem as finanças;
  • permite que gastos supérfluos sejam identificados e cortados;
  • ajuda a dar início a economia das finanças;
  • permite que análises financeiras sejam feitas com mais facilidade;
  • reduz o consumo de coisas desnecessárias;
  • permite que todos os membros tenham mais consciência das condições financeiras da família;
  • auxilia no diálogo entre membros da família;
  • deixa todos os membros da família na mesma página quanto às finanças do lar;
  • divide as obrigações financeiras da casa entre todos;
  • ajuda a poupar para que todos realizem os seus sonhos.

Quem deve ser responsável pelo controle financeiro na casa?

O orçamento familiar inclui todos os membros da casa, porém, é fundamental deixar uma pessoa como a responsável pelo controle financeiro.

Esse responsável pelo controle financeiro terá o papel de controlar entradas e saídas das finanças e apresentar possíveis  crises que o orçamento familiar pode sofrer.

Mas não confunda, por mais que uma pessoa seja responsável por isso, todos ainda vão participar de qualquer decisão financeira que será tomada.

E quando falamos que todos irão  participar de decisões financeiras, estamos falando até mesmo das crianças, que desde cedo devem ser ensinadas a  como lidar com o dinheiro e serem introduzidas a educação financeira.

Portanto, mostre a eles e sejam um exemplo de como lidar com finanças de uma maneira equilibrada e cautelosa, sem gastar mais do que entra e desperdiçar dinheiro com compras desnecessárias.

Inserindo eles nessas discussões, também fica mais fácil ensiná-los  sobre algumas regras de boa convivência que ajudarão nas despesas,  como evitar desperdiçar alimentos, não tomar banhos longos que gastam muita água e também não deixar as luzes da casa ligadas à toa, para não gastar muito com energia elétrica.

No mais, com o restante dos membros da casa, o diálogo sobre orçamento familiar precisa ser mais sério, com conversas honestas sobre quanto cada um ganha, com quanto cada um pode ajudar e as expectativas e sonhos pessoais de todos.

Assim, vocês precisam definir qual será o percentual de contribuição de cada um. Nessa conversa, vocês podem definir se tudo será dividido por igual ou se quem recebe um salário melhor irá se responsabilizar por mais despesas.

Feito isso, comecem uma conversa sobre os objetivos e sonhos de cada um e deem início a um plano financeiro que contemple ajudar todos a alcançar as suas próprias metas. 

Lembre-se que você são uma família e a cumplicidade e união precisa estar presente até mesmo quando falamos de dinheiro.

Como planejar o orçamento familiar

Para começar um orçamento familiar, é preciso registrar todas as entradas e saídas do dinheiro, saber quanto toda a família gasta por mês, identificar o que pode ser reduzido das contas, envolver toda a família neste plano, definir prioridades, montar uma reserva de emergência e reservar um valor para investir.

Na sequência, explicamos melhor como realizar cada uma dessas etapas. Confira!

Planilha orçamento familiar

Registre todas as entradas e saídas

O primeiro passo de como montar um orçamento familiar é iniciar  uma rotina de registro de todas as entradas e saídas das finanças.

A melhor forma de fazer isso é com ajuda de planilhas financeiras. Adiante, entraremos em mais detalhes sobre elas, mas já adiantamos que essas planilhas podem ser facilmente encontradas na internet  gratuitamente e pronta para você apenas preencher os seus dados.

Nesse sentido, a parte de registrar as entradas diz respeito a colocar na planilha o salário de todos que contribuem para o orçamento familiar.

Já a parte de registrar as saídas diz respeito a todo dinheiro que sai do orçamento. Isso inclui desde compras de mercado até contas a pagar. 

Aqui, é essencial que cada pequeno gasto seja registrado!

Afinal de contas, é só assim que vocês conseguirão ter uma ideia realista de quanto vocês gastam por semana, mês e até mesmo ano.

Então, lembre-se de compartilhar essa planilha de entrada e saída com todos os membros da família, pois como os gastos são compartilhados, ela deve ser disponibilizada para que todos façam o preenchimento correto.

Algumas entradas e saídas fixas que costumam estar presente nas planilhas são:

  • descrição da despesa;
  • categoria da despesa (como mercado, lazer, saúde);
  • local da despesa (onde foi gasto);
  • forma de pagamento;
  • quem realizou o pagamento;
  • valor total.

Na sequência, você verá que todos os próximos passos referentes a montar orçamento familiar estão atrelados com essa planilha de entradas e saídas.

Saiba quanto é o gasto mensal da família

Como falamos acima, todos os futuros passos de como  planejar um orçamento familiar estão atrelados com a planilha de saídas e entradas,  inclusive saber quanto é gasto por mês.

Ter esse dado em mãos é fundamental para vocês terem uma noção realista dos gastos da casa.  

É aqui que vocês descobrem se estão gastando mais ou menos do que deveriam (spoiler: muitas vezes estão gastando mais!).

Caso esses gastos sejam maiores do que o esperado, é hora de filtrar a planilha para identificar para onde o dinheiro está indo e o que está consumindo em excesso a verba familiar a ponto de desregular a saúde financeira da casa.

Identifique o que pode ser reduzido

Mais uma vez com a planilha de entradas e saídas em mãos, vocês têm uma missão: identificar o que pode ser reduzido dos gastos mensais.

Essa etapa costuma vir naturalmente no momento em que vocês analisam  o quanto gastam por mês, mas mesmo assim destacamos aqui que ela é fundamental para contribuir com a economia do lar.

Envolva toda a família nessa tarefa

Todos os membros da família devem estar envolvidos nesse planejamento do orçamento,  seja para incluir dados na planilha de entrada e saída ou na hora de fechar a planilha do mês e analisar tudo o que foi gasto.

Ter todos os presentes especialmente no momento de fechar a planilha é essencial para deixar todo mundo na mesma página quanto às finanças e conversar sobre estratégias e mudanças que precisam ser colocadas em prática para não extrapolar com gastos.

Exemplo de orçamento familiar

Defina prioridades

Para que o dinheiro  do orçamento seja bem gasto é preciso definir quais são as prioridades.

Nesse sentido, comecem definindo um teto de gastos para manter tudo controlado e conseguir poupar dinheiro.

Depois, é hora de começar a definir os objetivos financeiros. São eles que irão motivar cada membro para controlar gastos e não passar do limite do teto estipulado.

Então, juntos, conversem sobre quais as expectativas de cada um, como comprar um carro ou comprar um celular, e as expectativas que vocês têm juntos, como fazer uma viagem de final de ano para determinado lugar.

Monte uma reserva de emergência

Entradas e saídas registradas, gastos mensais bem visualizados, gastos supérfluos cortados e prioridades definidas, chegou a hora de montar uma reserva de emergência para a família. 

E para isso, é preciso poupar um valor mensalmente.

Aqui, é essencial entender que a reserva de emergência é um dinheiro especial, para ser gasto somente em casos de imprevistos, como consertos de última hora dentro de casa ou questões urgentes de saúde. 

Ou seja, nada de usar o dinheiro da reserva para fazer uma viagem ou alguma compra.

Reserve uma parte para investimento

Outro passo importante do orçamento é reservar uma parte para começar a fazer investimentos. 

Isso porque, quando você começa a investir, o seu dinheiro rende mais.

Então, identifique qual o perfil de investidor da sua família, que pode ser conservador, moderado ou agressivo, e então escolha uma opção que faça sentido para esse perfil identificado. 

Orçamento familiar pdf

Planilha de orçamento familiar

Acima, nós já  introduzimos você sobre a importância da planilha para fazer um bom planejamento das finanças da sua família.

As planilhas são hoje o método mais fácil e eficaz de controlar todo dinheiro que entra e todo dinheiro que sai de dentro da sua casa.

E o melhor de tudo é que você não precisa ser um expert em Excel para ter uma planilha de entrada e saída de gastos. 

Elas são facilmente encontradas prontas e gratuitamente na internet,  exigindo apenas que você insira os dados dos seus gastos corretamente.

Nessas planilhas, é comum que você encontre algumas informações básicas para preencher, como:

  • renda total da casa;
  • divisão de despesas (categorias como contas fixas, contas variáveis, lazer, cartões de crédito);
  • local da despesa (onde foi gasto);
  • forma de pagamento;
  • quem realizou o pagamento;
  • saldo total.

Portanto, olhe para as planilhas como uma aliada no controle de gastos e do fluxo de dinheiro.

E caso você não queira  usar as planilhas, tudo bem!  Você  também pode contar com aplicativos de gastos familiares ou até mesmo com anotações em um caderno.

Escolha um método que faça mais sentido para todos os membros da sua família e se apoiem para manter os registros todos em dia.

Conheça as nossas soluções de crédito que cooperam com as pessoas, seus sonhos e negócios.

Conclusão

Com esse artigo, a nossa meta era ajudar  você e a sua família a como começar um planejamento do orçamento financeiro do lar.

Por isso, explicamos que o orçamento familiar se trata de um plano que vocês montam juntos para cuidar do dinheiro de todos, considerando sempre os objetivos de cada um, bem como os ganhos e gastos gerais.

E para que seja mais fácil vocês darem início a esse orçamento, separamos um passo a passo de como montá-lo na prática, que consiste em:

  • registrar todas as entradas e saídas;
  • saber quanto vocês gastam por mês;
  • identificar o que pode ser reduzido ou cortado;
  • envolver todos os membros nessa tarefa
  • definir prioridades para o dinheiro;
  • montar uma reserva de emergência;
  • reservar uma parte para investir.

Receba nossa newsletter

Inscreva-se

O Internet Explorer está sendo descontinuado.
Por favor, use outro navegador para acessar o blog. Veja alguns navegadores que você pode utilizar: