• 1 de setembro de 2022
  • 12 minutos

Linhas de crédito para pequenas empresas: conheça as melhores

12 minutos

É muito comum que, para incentivar e manter novos negócios em funcionamento, linhas de crédito para pequenas empresas sejam oferecidas em parcerias entre o Governo e instituições financeiras. 

Muitas empresas são abertas diariamente no país e, apenas no primeiro quadrimestre de 2022, mais de 1,3 milhão de empresas iniciaram suas atividades, segundo informações do  boletim Mapa das Empresas, do Governo Federal. 

Tendo isso em vista, é comum que, para subsidiar tal desenvolvimento acelerado e crescente, muitos empreendedores precisem recorrer às linhas de crédito para pequenas empresas.

Mesmo assim, ainda existem muitas dúvidas e incertezas acerca do tema, tais como:

  • Quais os tipos de linhas de crédito disponíveis para empresas menores?
  • Como conseguir este crédito?
  • Qual a melhor opção para cada segmento? 

As respostas estão distribuídas de modo claro e didático no artigo de hoje, desenvolvido pela equipe Ailos. Para entender melhor, continue a leitura! 

Confira as opções de créditos para MEI que o Ailos, oferece!

O que é linha de crédito para pequenas empresas? 

De modo simples, uma linha de crédito é um tipo de empréstimo. Assim como é possível fazer empréstimos pessoais ou consignados como pessoa física (pelo seu CPF), também é possível solicitar empréstimos para sua empresa (pelo seu CNPJ). 

A grande diferença é que, dentro dessa modalidade de crédito, existem possibilidades distintas de pagamento e obtenção do crédito. 

Se você precisa apenas de uma pequena quantia para comprar novos equipamentos, por exemplo, pode recorrer ao microcrédito. 

Mas, se precisa de um “empurrãozinho” no início da jornada empreendedora para manter o fluxo de caixa, pode optar pelo crédito para capital de giro ou antecipação de recebíveis, se faz muitas vendas no cartão de crédito.

Para quantias maiores, correspondentes a objetivos maiores, como reformas, compras de novos imóveis ou expansão da empresa, talvez o mais vantajoso seja procurar um empréstimo com garantia de veículo ou imóvel. 

Desse modo, você consegue personalizar a linha de crédito conforme suas necessidades e potencializar o resultado positivo com um bom planejamento financeiro.  

É importante saber exatamente qual linha de crédito escolher e estar preparado para identificar oportunidades oferecidas pelo Governo. 

Segundo a CNN Brasil, a previsão para 2022 é que o Governo disponibilize quase 90 bilhões de reais em crédito para as micro e pequenas empresas. 

Essa proposta é interessante para ambas as partes, já que as pequenas e médias empresas (PMEs) correspondem a cerca de 27% do PIB brasileiro. Fique atento! 

Qual a diferença das linhas de crédito para pequenas empresas e para grandes? 

A principal diferença entre as linhas de crédito para pequenas empresas e aquelas destinadas às grandes corporações é a possibilidade de obter taxas de juros mais baixas. 

Ainda, o limite disponível para empréstimo costuma ser maior, a fim de servir como o “incentivo que faltava” a essas empresas de pequeno porte. 

Ao contrário do que acontece com as grandes instituições, as PMEs são submetidas a burocracias menores, e liberação do crédito de modo mais rápido. 

Normalmente, o valor desejado é liberado assim que o seu pedido de empréstimo é analisado, de modo imediato. 

Em outros casos, o empreendedor paga juros correspondentes apenas ao valor que utiliza do empréstimo. “Como assim?”, você deve estar pensando. 

É simples: Imagine, por exemplo, que você precise substituir alguns equipamentos da sua linha de produção e tem o orçamento aproximado de 50 mil reais para toda a troca. 

Então, você solicita um empréstimo nesse valor exato, com juros amigáveis e prazo justo para pagamento. Mas, ao comprar, consegue um desconto de 5 mil reais pelo pagamento à vista. 

Dependendo da linha de crédito, você poderá devolver os 5 mil que sobraram e pagar os juros e prestações correspondentes apenas aos 45 mil utilizados. 

Essa flexibilidade é ótima porque impede que você gaste o dinheiro que você não esperava que sobrasse com outras coisas não planejadas. Ainda, sua dívida pode ficar menor conforme a quantia devolvida. Interessante, não acha?

Linhas de crédito para pequenas empresas

Você pode até se surpreender com a quantidade disponível de linhas de crédito para pequenas empresas. Algumas podem ser bem familiares para você, enquanto outras, totalmente desconhecidas.

Para facilitar seu entendimento, selecionamos abaixo as 9 melhores linhas de crédito para pequenas empresas. Vale a pena conferir. 

Investidor Anjo

Apesar do nome inusitado, investidor anjo é toda pessoa física que demonstra interesse em financiar um projeto ou startup que tem a possibilidade de crescer e se expandir. 

Geralmente, os investidores têm participação limitada em 50% na tomada de decisão de micro e pequenas empresas, mesmo que invistam valores altos para o seu desenvolvimento. 

Ideias inovadoras e soluções geniais aos gargalos das fatias de mercado são as mais escolhidas para receber o “apadrinhamento”. 

Para serem escolhidas, as empresas precisam passar por um processo seletivo, voltado para o ambiente comercial e corporativo, por meio da apresentação de pitchs e propostas de negócio. 

Essa é uma forma um pouco mais difícil de conseguir crédito para investir no seu negócio, afinal, apesar de os valores oferecidos serem bem altos, a competição é acirrada. 

Crédito para capital de giro

Se sua empresa ainda está “abrindo as portas”, talvez seja mais interessante contratar um crédito para capital de giro. 

Assim, enquanto as vendas ainda estão baixas e os rendimentos financeiros estão equivalentes às despesas, sem muito lucro, você pode usar o dinheiro emprestado para pagar contas e manter a operação. 

Bancos tradicionais como Bradesco e Caixa Econômica Federal disponibilizam tal crédito com juros mais baixos, inferiores a 2% ao mês, prazos de até 72 meses e carência de até 120 dias. 

Outra vantagem é usar o dinheiro como bem entender, sem precisar apresentar um plano de investimentos ou justificar a aplicação do montante. 

Vale a pena fazer uma pesquisa de mercado e comparar todas as opções, a fim de encontrar aquela que melhor atende suas necessidades e que caiba no seu bolso. 

Peer to peer

Se você não quer depender de nenhuma instituição financeira tradicional, pode achar uma boa opção o Peer to Peer (P2P), ou “investimento pessoa-pessoa”. 

Ele é feito em plataformas, geralmente online, que conectam pessoas e empresas — pessoas físicas e jurídicas podem emprestar dinheiro para outras, e vice-versa. 

Considerado um empréstimo coletivo, beneficia principalmente as micro e pequenas empresas, tanto com taxas de juros menores, quanto com pagamentos mais flexíveis. 

No geral, as condições são diferentes dependendo da plataforma escolhida para subsidiar o financiamento — existe até mesmo a possibilidade de cada beneficiário definir uma taxa de juros conforme a situação apresentada. 

Para os que desejam investir o dinheiro e disponibilizá-lo para o empréstimo, é necessário fazer uma boa análise de crédito e se certificar do risco antes de assumi-lo. 

O mesmo vale para quem deseja tomar emprestado: se certifique de quais são as condições oferecidas e se existem “letras miúdas”, ou seja, cenários condicionais que podem transformar a quantia inicial. 

A grande vantagem dessa modalidade é conseguir juros mais baixos que os oferecidos pelo mercado no geral. Vale lembrar também que, geralmente, o empreendedor terá que especificar onde o dinheiro será aplicado.

Antecipação de recebíveis

Segundo informações do portal Terra, as compras com cartão de crédito aumentaram mais de 50% em 2021, mostrando que os consumidores valorizam muito essa forma de pagamento. 

Por ser tão querida pelos brasileiros, pode ser que você faça muitas vendas a prazo pelo cartão de crédito.

Se este é o caso, você sabe que o dinheiro tem um prazo determinado para cair em conta — mas seu negócio não pode esperar para pagar as contas em aberto. 

Especialmente no início da trajetória empreendedora, pode ser que este dinheiro à prazo faça muita falta para a quitação de débitos ou mesmo pagamento de funcionários, para manter a operação. 

Então, ao invés de ficar esperando o prazo para receber sem ter um montante suficiente em mãos, é possível solicitar uma antecipação de recebíveis. 

Funciona assim: suponha que sua empresa tenha 5000 reais para receber daqui 60 dias, mas você precisava desse dinheiro no caixa da empresa ainda este mês para o pagamento da equipe. 

Basta solicitar um empréstimo de antecipação no valor de 5000 reais, para pagamento também daqui a 60 dias, para que, quando você realmente receber, possa quitar o empréstimo. 

É claro que, se tratando de um produto financeiro, será acrescido de juros. O lado bom é que, geralmente, os juros são baixos, menores que 2% ao mês. 

Tanto bancos privados, quanto operadoras de cartão de crédito podem oferecer essa linha de crédito, sempre considerando o perfil do cliente e o planejamento financeiro desenvolvido. 

Cooperativas de crédito

O melhor modo de conseguir extrair o máximo de benefícios de um empréstimo é contratando com uma cooperativa de crédito. 

Afinal, para solicitar o empréstimo, primeiro você se tornará um cooperado, comprando uma cota capital, que é algo diferente de se tornar “apenas mais um cliente”.

Os cooperados são como sócios da instituição, e tem certo poder de decisão e participação na distribuição das sobras anuais da cooperativa. 

Por se tratar de uma instituição sem fins lucrativos, com foco no coletivo e no desenvolvimento de cada cooperado, é muito comum encontrar condições muito mais amigáveis para pedir empréstimos. 

Desde as taxas de juros até as formas de pagamento e prazos são pensados para satisfazer as necessidades reais do interessado. 

A ViaCredi, cooperativa do Sistema Ailos, por exemplo, oferece soluções sob medida em linhas de crédito para pequenas empresas. 

Até mesmo os Microempreendedores Individuais (MEIs) têm espaço por aqui com condições personalizadas. 

Também é possível regularizar suas dívidas da empresa e conseguir crédito rápido, sem burocracias, para atender a qualquer imprevisto que talvez surja na empresa. 

Vale a pena conferir na íntegra cada uma dessas opções de linhas de crédito que a Viacredi oferece para as pequenas empresas! 

Crédito para empresas BNDES

Outra ajuda do Governo Federal às pequenas e médias empresas é a iniciativa de crédito do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). 

São vários programas diferenciados, com valor de até 500 mil reais por CNPJ e prazo máximo de pagamento de até 5 anos, ou seja, 60 meses. 

Geralmente, a taxa de juros costuma ser de até 15% ao ano, menor que 2% ao mês. Também existe o período de carência de quase 2 anos, que torna ainda mais atrativo. 

Você pode pesquisar melhor sobre as linhas de crédito disponíveis do BNDES e selecionar aquela que melhor atende às suas necessidades. 

Microcrédito

O microcrédito é mais indicado para os negócios que ainda estão no início ou se planejando para iniciar operações. 

Principalmente os Microempreendedores Individuais (MEIs) se beneficiam dessa modalidade, já que as taxas de juros são reduzidas e isentas de diversos impostos incidentes. 

Os valores podem chegar até 21 mil reais e as formas de pagamento são estabelecidas conforme a quantia solicitada.

Empréstimos de uso livre

Caso o objetivo de investimento seja variado, para cobrir diversas áreas da sua operação, talvez a melhor alternativa seja o empréstimo de uso livre. 

Como o nome sugere, o uso do dinheiro emprestado não precisa ser justificado, nem é necessário apresentar um plano de investimento. 

Neste caso, para conseguir valores mais altos que a média, talvez seja interessante oferecer um bem como garantia, seja um imóvel ou automóvel. 

Assim, é possível também obter taxas de juros menores, com parcelas mais baixas para o pagamento. 

Financiamento coletivo

A popular “vaquinha” também pode ser uma última alternativa para a captação de recursos para a sua empresa, ainda mais se ela apresenta uma forte causa social. 

Existem diversas plataformas de arrecadação online que hospedam a sua proposta e, conforme você divulga a iniciativa, armazena os fundos doados. 

Conheça as linhas de crédito para pequenas empresas oferecidas pelo Sistema Ailos!

Perguntas Frequentes sobre linhas de crédito para pequenas empresas:

Para ficar ainda mais didático, a equipe Ailos selecionou as principais dúvidas dos empreendedores sobre linhas de crédito para pequenas empresas, que serão respondidas de forma simples e objetiva abaixo. Confira!

Qual a melhor linha de crédito para pequenas empresas?

A melhor linha de crédito para pequenas empresas é aquela que realmente cabe no seu bolso e atende às necessidades do seu negócio. 

Não adianta, por exemplo, solicitar um microcrédito no valor de 20 mil reais, se o que você precisa no momento é de 50 mil reais para fazer uma reforma completa nas suas instalações. 

Por isso, é bom estudar cada opção que o mercado oferece antes de concretizar sua escolha. 

Como conseguir crédito para pequenas empresas?

Você pode conseguir por meio de cooperativas de crédito, como a Viacredi, do Sistema Ailos, ou as outras 12 cooperativas que também são gerenciadas pela Ailos. 

Ainda, é possível negociar com bancos privados e iniciativas governamentais, como o BNDES e programas oferecidos pela Caixa Econômica Federal. 

Conclusão

Neste artigo, você entendeu quais são as principais linhas de crédito para pequenas empresas, descobriu como conseguir um empréstimo para o seu negócio e percebeu como é importante ter um bom planejamento financeiro. 

Se você gosta de artigos como este, precisa conferir os outros materiais disponíveis no Blog Ailos. Já compartilhamos artigos sobre diversos temas interessantes, como:

Receba nossa newsletter

Inscreva-se

O Internet Explorer está sendo descontinuado.
Por favor, use outro navegador para acessar o blog. Veja alguns navegadores que você pode utilizar: