• 4 de outubro de 2022
  • 19 minutos

O que é empréstimo consignado? Confira quando e como contratar

19 minutos
O que é empréstimo consignado

Entender o que é empréstimo consignado é muito importante na atual situação financeira dos brasileiros. Segundo um levantamento do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), já são mais de 65 milhões de inadimplentes no Brasil. 

Por esse motivo, cresceu muito o número de solicitações de empréstimos. O Banco Central divulgou, por meio do Portal G1, que o número de empréstimos em 2021 foi 16,5% maior que o ano anterior. 

Isso apenas reforça a importância de conhecer os diversos tipos de empréstimos, inclusive entender o que é empréstimo consignado e quando escolhê-lo. 

Sem conhecimento e estudo sobre a modalidade de crédito escolhida, as chances de ter sucesso são baixas e o risco de uma nova inadimplência, altas. 

Para te ajudar a entender o que é empréstimo consignado, quando escolher e quais suas peculiaridades, a equipe Ailos desenvolveu este conteúdo completo, com tudo o que você precisa saber sobre o tema. 

Neste artigo, você também vai conferir: 

  • Quem pode contratar um empréstimo consignado?
  • Quais as vantagens e desvantagens dessa linha de crédito?
  • Como calcular os juros envolvidos?
  • Como pedir um empréstimo e quais empresas podem oferecê-lo? 

Para saber as respostas, basta continuar a leitura. Acompanhe o conteúdo e tire todas as suas dúvidas sobre empréstimo consignado! 

Conheça todas as modalidades de crédito pessoal que o Sistema Ailos oferece. Aqui você tem taxas de juros baixas e formas de pagamento flexíveis. Clique e confira! 

O que é empréstimo consignado

Empréstimo consignado é uma das linhas de crédito disponíveis, com o diferencial do pagamento das parcelas ser feito descontando do seu pagamento mensal. 

Isso significa que o valor das parcelas é descontado diretamente do salário, no caso dos trabalhadores CLT, ou do benefício de aposentadoria, no caso dos aposentados e pensionistas do INSS. 

Essa forma de desconto torna o risco de inadimplência baixíssimo, já que o salário do interessado automaticamente serve como garantia de pagamento do empréstimo. 

Tal diferencial faz com que as taxas de juros sejam menores do que outras modalidades de crédito pessoal, em torno de 2% a 3% mensalmente, tornando o consignado uma opção atrativa para muitos. 

Nesse sentido, os grupos que se beneficiam exclusivamente do empréstimo consignado, são:

  • aposentados e pensionistas do INSS;
  • assalariados de carteira assinada;
  • militares das forças armadas;
  • e servidores públicos.

Como funciona um empréstimo consignado

Como funciona um empréstimo consignado

 

O empréstimo consignado funciona de modo simples, e é perfeito para os aposentados e trabalhadores do regime CLT. 

Se você trabalha como autônomo ou MEI e não tem como comprovar renda todos os meses, não pode escolher o empréstimo consignado. 

Afinal, por ser um empréstimo com garantia, é importante que você tenha uma renda fixa mensal.

A contratação acontece assim que o interessado procura a instituição financeira para solicitar o empréstimo, analisa sua taxa de juros e condições, escolhe o valor necessário e decide assinar o contrato. 

Diferentemente de outros tipos de crédito, o valor disponível para o consignado varia conforme o valor da renda do interessado. 

A base de cálculo é chamada de “margem consignável”, que considera qual a porcentagem limite para o desconto das parcelas. 

Seria injusto, por exemplo, comprometer 100% da renda mensal de um assalariado que tem outras contas para pagar e um custo de vida a manter. 

Então, considerando esses pontos, com a aprovação do interessado, mensalmente será descontado o valor da parcela do empréstimo diretamente na sua folha de pagamento ou aposentadoria. 

Características de um empréstimo consignado

O empréstimo consignado possui diversas características exclusivas, que não existem em nenhuma outra linha de crédito.

Os principais diferenciais do empréstimo consignado, são: 

  • taxa de juros, que costumam ser atrativas e abaixo da média;
  • prazos de pagamento facilitados;
  • e limite bem definido.

Confira em detalhes cada uma dessas especificidades a seguir. 

Taxa de juros

O empréstimo consignado permite taxas de juros menores do que outras linhas de crédito devido à baixa possibilidade de inadimplência. 

Afinal, o pagamento das parcelas é garantido por ser descontado automaticamente do valor recebido em conta do salário ou benefício do interessado. 

Para saber qual a taxa de juros média cobrada pelas principais instituições do Brasil, basta acessar o relatório do Banco Central do Brasil (Bacen) nas categorias de crédito pessoal consignado. 

Os números são atualizados toda semana e classificados por ordem crescente. Essa semana, por exemplo, a menor taxa de juros é 1,29% ao mês e a maior é 2,20% ao mês para o empréstimo consignado INSS. 

Essa tabela é uma ótima aliada para se basear e desenvolver seu planejamento financeiro. Afinal, é possível usar os valores informados para calcular e prever o montante pré-fixado. 

Prazos de pagamento

Entender o que é empréstimo consignado envolve também compreender que esta é uma das modalidades mais flexíveis, conforme o perfil do interessado. 

Os prazos de pagamento variam para:

  • Servidores Públicos e Militares, com até 96 meses para pagar;
  • Aposentados e Pensionistas do INSS, com até 84 meses;
  • Assalariados de empresas privadas, com até 48 meses de pagamento. 

Esses são os prazos geralmente aplicados no mercado, porém podem variar conforme as regras de cada instituição financeira e o valor que cada interessado recebe mensalmente em folha. 

Afinal, como já explicamos mais acima, existe uma porcentagem limite que pode ser cobrada de juros considerando o valor do salário ou benefício. 

Ainda outro fator determinante é a idade do interessado — quanto mais avançada, mais baixo o valor do empréstimo disponibilizado e mais baixos serão os prazos de quitação. 

Isso se dá por motivos óbvios: a expectativa de vida humana não é tão alta. Imagine, por exemplo, como seria inviável para as instituições financeiras oferecer um empréstimo de R$50.000 com prazo de 96 meses para um senhor aposentado de 85 anos. 

Neste caso, para que o pagamento seja integralmente realizado, o senhor precisaria alcançar os 94 anos — o que nem sempre é uma expectativa realista tendo em vista imprevistos e problemas de saúde. 

Por isso, além da análise de crédito e renda, as instituições que emprestam o crédito também analisam o perfil do interessado, sua idade e o quão comprometida está sua renda. 

Limite

O limite de crédito emprestado depende muito do perfil do interessado: se ele é um servidor público, assalariado CLT ou aposentado, por exemplo. 

Recentemente, a margem de empréstimo consignado foi ampliada para os servidores públicos federais, conforme informado pelo Governo

O limite passou de 35% para 40%, ou seja, os servidores podem solicitar um valor que comprometa até 40% da sua renda mensal. 

Assim, o limite depende muito de qual posição você ocupa e qual o valor da sua renda mensal. Caso você ganhe R$2000,00 por mês e seja estipulado que o limite seja de 35%, o valor disponível para as parcelas mensalmente seria de R$700,00. 

Dessa forma, é possível que o tomador se planeje bem para viver com R$700 a menos do que o usual, evitando surpresas desagradáveis durante os meses de pagamento das parcelas. 

Quem pode contratar um empréstimo consignado

Quem pode contratar um empréstimo consignado

 

Saber o que é empréstimo consignado envolve entender que ele é exclusivo para alguns grupos:

  • Servidores Públicos e Militares das Forças Armadas (ativos ou não);
  • Aposentados e Pensionistas do INSS;
  • Assalariados sob regime CLT;
  • pessoas sob o Benefício de Prestação Continuada (BPC), um programa social para atender idosos com mais de 65 anos ou pessoas com deficiência de qualquer natureza; 
  • ou beneficiários do Auxílio Brasil, vigente desde novembro de 2021.  

Pessoas que não se encaixam nessas condições podem procurar outras linhas de crédito, como os empréstimos e financiamentos pessoais oferecidos pelo Sistema Ailos. Oferecemos taxas de juros inferiores às praticadas no mercado, liberação rápida e simplificada. 

Vantagens de um empréstimo consignado

O empréstimo consignado apresenta muitas vantagens para os grupos selecionados, principalmente no que diz respeito a taxas de juros menores e flexibilidade de pagamento. Mas os benefícios não param por aí:

Facilidade de contratação

Para os interessados que atendem aos requisitos dos públicos selecionados para o empréstimo consignado, é muito simples realizar a contratação. 

Depois de escolher a instituição financeira para contratar, basta disponibilizar seus documentos, aguardar a breve análise de crédito e perfil, e avaliar com cautela a proposta de contratação oferecida. 

O processo todo não é tão demorado quanto outras linhas de crédito, como financiamentos, por exemplo. Em pouco tempo, você consegue o dinheiro em mãos para usar como preferir. 

Já que os riscos de inadimplência são baixos, por ter o pagamento das parcelas descontados diretamente na folha de pagamento dos devedores, a aprovação do crédito é bem rápida. 

A instituição financeira não precisa de muito tempo para análises profundas do seu perfil de devedor, já que os pagamentos serão automáticos e dificilmente deixarão de ser pagos. 

Juros baixos

A vantagem anterior está diretamente ligada à baixa taxa de juros, já que todo o processo é mais seguro e facilitado para as instituições financeiras que disponibilizam o empréstimo. 

Não é à toa que o empréstimo consignado é um dos mais atraentes — tem a menor taxa de juros do mercado! 

Outro ponto interessante, neste quesito, é que as taxas de juros são pré-fixadas, ou seja, são definidas em contrato e não mudam até o final do pagamento. Isso protege o devedor de possíveis alterações que o mercado financeiro sofra. 

Até mesmo os interessados negativados podem aproveitar o consignado como uma alternativa para o pagamento de suas outras dívidas. Assim, é possível utilizar a quantia tomada para limpar seu nome e ter uma boa reputação de bom pagador novamente. 

As instituições não se preocupam com este ponto justamente porque o pagamento das parcelas é feito de modo automático, descontado do montante que entra mensalmente na conta do devedor. 

Possibilidade de portabilidade

Acha que tomou uma má decisão escolhendo o empréstimo consignado em determinada organização? Não se preocupe, é possível transferi-lo para outra instituição! 

Quando você procura outro local para transferir seu empréstimo, as ofertas costumam ser bem atrativas, e existe a possibilidade de encontrar taxas de juros menores e condições melhores. 

Assim, sua dívida acaba reduzindo automaticamente, já que estará pagando menos pelo mesmo montante de dinheiro. 

É possível fazer a portabilidade a qualquer momento após ter contratado o empréstimo consignado. Basta procurar outra instituição que você confie, seja ela um banco ou uma cooperativa, e pedir mais informações sobre a possibilidade de portabilidade. 

Com todos os detalhes em mãos, basta voltar à sua antiga financeira, contatar o responsável pelo empréstimo, como o seu gerente de conta, e finalizar a portabilidade. Simples, não acha? 

Desvantagens do empréstimo consignado

Apesar de todas as vantagens do empréstimo consignado, nem tudo são flores e não existe uma solução 100% perfeita. Também existem desvantagens que merecem ser citadas. 

Não tolera atrasos de pagamento

As parcelas do empréstimo não são como boletos, que aceitam o pagamento tardio e recalculam com multa de mora ou juros por atraso. 

Na verdade, o consignado não tolera nenhum tipo de atraso no pagamento, e o seu nome pode ficar sujo, bem como seu score de crédito pode perder pontos. 

A exceção é apenas para o caso dos empréstimos para assalariados sob regime CLT de empresas privadas. 

Pode acontecer de o empregador atrasar o pagamento do funcionário e o mesmo não conseguir repassar o valor da parcela para a instituição financeira dentro do prazo de 5 dias úteis após o pagamento do salário. 

Em situações assim, alguns bancos não consideram justo penalizar o devedor por um erro que não é sua responsabilidade. Por isso, as empresas credoras contatam os empregadores, cobrando uma posição de pagamento. 

Não pode ser cancelado

Outra desvantagem é a impossibilidade de cancelamento do empréstimo consignado. Após contratado, não existem opções legais que possibilitem o cancelamento do crédito. 

Uma vez contratado, o devedor precisa arcar com a dívida até a quitação. As poucas exceções que permitem o “cancelamento” da dívida em algum momento, são:

  • falecimento do tomador do empréstimo, que permite aos herdeiros recorrem à Justiça a possibilidade de não precisarem quitar a dívida do antecessor; 
  • caso haja alguma fraude ou golpe envolvido, com cobranças indevidas e não contratadas diretamente pelo titular;
  • ou caso o tomador desista do empréstimo em um período de 7 dias corridos desde sua contratação ou desde o recebimento do montante financeiro. 

Percebeu como são situações pouco plausíveis? Por isso, é importante pensar com muito cuidado e se planejar muito bem antes de solicitar qualquer empréstimo, seja ele consignado ou não. 

O que é a margem do consignado?

O que é a margem do consignado

A margem do empréstimo consignado se refere à porcentagem limite a ser descontada do salário ou benefício do devedor mensalmente. 

O principal objetivo da margem do consignado é evitar o superendividamento, impedindo que o empréstimo comprometa 100% da renda de um devedor.

Por este motivo, cada grupo de pessoas interessadas no empréstimo tem uma porcentagem limite de desconto.

Anteriormente, a margem do consignado tinha o limite de 35%, mas a Medida Provisória 1006/20, na Lei N° 14.131, de 30 de março de 2021, garantiu a ampliação desse valor para 40%, como você pode ver abaixo:

  • Pensionistas do INSS, aposentados e beneficiários do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e Renda Mensal Vitalícia (RMV): máximo de 40% do total da renda, sendo 35% destinados a empréstimos e 5% para operações com o cartão de crédito consignado e para despesas com o cartão de benefícios;
  • assalariados sob o regime CLT e servidores públicos: no máximo 40% da renda líquida, com 35% para o empréstimo e 5% para amortizar dívidas de cartão de crédito consignado; 
  • beneficiários do Auxílio Brasil: máximo de 40% do valor do benefício, sendo 35% para empréstimos e 5% para possibilidade de amortizar gastos com cartão de crédito consignado. 

Já pensou como seria se essa margem não existisse? O número de aposentados e trabalhadores endividados seria ainda maior. 

Além disso, as organizações financeiras não teriam tanta segurança ao disponibilizar o empréstimo e as taxas de juros seriam maiores, bem como o processo mais burocrático. 

E quando ela acaba?

Em 31 de dezembro de 2022. Segundo a Câmara dos Deputados, a margem do consignado para aposentados e pensionistas do INSS está em etapa conclusiva, e foi definido um novo prazo final para as novas contratações: 31 de dezembro de 2022. 

A data anterior, que estava em vigor e definia que o prazo final para novas contratações com possibilidade de margem maior até 31 de dezembro de 2021 foi substituída pela nova data. 

Por isso, fique atento à nova data para contratar o empréstimo consignado com taxas melhores e margem mais atrativa — a tendência é que, passado o prazo, a margem abaixe novamente, para 30% ou 35% como definido anteriormente. 

Como é feito o pagamento do empréstimo consignado

O pagamento do empréstimo consignado acontece com o desconto do valor da parcela diretamente no seu holerite, contracheque ou benefício recebido pelo INSS. 

Isso significa que você não pode adiar ou atrasar o pagamento — muito menos deixar de pagar as parcelas. Mas, raramente isso acontecerá, já que os descontos muitas vezes são automáticos. 

Além disso, como você viu anteriormente, a margem do consignado existe justamente para garantir que apenas parte da sua renda — não a quantia total, fique comprometida. 

Mesmo assim, é importante que você se planeje adequadamente, com cuidado, considerando todas as despesas fixas que você já tem para pagamento e as despesas variáveis ou emergenciais, que podem surgir durante o percurso. 

O que acontece em caso de demissão?

Demissão e empréstimo consignado

Se você é um trabalhador sob o regime CLT, sabe que as parcelas do empréstimo consignado são descontadas diretamente na sua folha de pagamento. 

Por isso, se você é demitido, o desconto tende a passar para a sua conta bancária. Afinal, o empréstimo não pode ficar pausado, ou congelado, até que você consiga outra fonte de renda. 

Caso sua conta bancária não tenha o valor disponível necessário para o desconto, vale a pena contatar a instituição financeira para pensar em outras maneiras de fazê-lo. 

Na pior das hipóteses, se você realmente não tiver como pagar a dívida, converse para negociar as parcelas ou apostar em uma portabilidade — evite a todo custo se tornar inadimplente! 

Algumas opções que podem te ajudar a conter os danos, são: 

  • considerar suas possíveis fontes de renda, como seguro-desemprego e FGTS;
  • identificar quais dívidas podem ser parceladas;
  • dar prioridade para outras dívidas que você talvez tenha, e que também apresentam juros altos;
  • e evitar atrasos ou parcelamentos em despesas como cartão de crédito e empréstimos com cheque especial.

Quais as empresas podem conceder empréstimo consignado?

Empresas do ramo financeiro, como cooperativas de crédito, bancos tradicionais e financeiras podem oferecer empréstimo consignado. 

Dentre elas, as cooperativas costumam ter as taxas mais baixas do mercado, e são ótimas opções para quem deseja usar o dinheiro para quitar suas dívidas ou investir em algo pessoal. 

Empréstimo consignado x CDC

Muitas pessoas ficam em dúvida quanto ao melhor empréstimo: se o consignado ou o Crédito Direto ao Consumidor (CDC). Ambos possibilitam o uso livre do dinheiro emprestado. 

A grande diferença está na taxa de juros e na forma de pagamento. O CDC pode ter taxas de juros superiores a 80% ao ano! Em contraste, segundo a tabela do Bacen, os juros anuais do empréstimo consignado costumam ser de, no máximo, 69%. 

Ainda, existe a vantagem das parcelas do consignado serem descontadas diretamente na folha de pagamento ou benefício do interessado, reduzindo as chances de inadimplência.

É claro que, dadas as comparações, o empréstimo consignado é muito mais interessante para os aposentados, pensionistas, trabalhadores CLT e servidores públicos. 

É possível ter mais de um empréstimo?

Sim! Ter mais de um empréstimo no seu nome é totalmente possível — o mesmo se aplica com o consignado. São permitidos até 9 contratações de linhas de crédito ao mesmo tempo. 

É possível fazer um empréstimo consignado mesmo sem limite bancário?

Depende. Se o desconto das parcelas acontecer diretamente na sua conta bancária, é necessário que exista o limite necessário disponível. 

Caso o seu desconto seja feito diretamente em folha de pagamento ou contracheque, por exemplo, o valor não será retirado da sua conta bancária. 

Como pedir um empréstimo consignado?

Como pedir um empréstimo consignado

Para pedir um empréstimo consignado, o primeiro passo é escolher uma instituição financeira que você confia. Pode ser uma cooperativa, ou um banco tradicional. 

Será necessário fornecer os documentos solicitados, que geralmente são:

  • identificação pessoal: RG, CPF ou CNH;
  • comprovante de residência mais recente;
  • e comprovante de renda atualizado.

Em seguida, a organização fará uma breve análise de crédito e de perfil de pagador. Então, será desenvolvida uma proposta, com o valor dos juros, das parcelas, da forma de pagamento e do total disponibilizado. 

Assim, com todas as informações aprovadas, o contrato será desenvolvido. Leia com atenção e tire todas as dúvidas que você talvez tenha. Se concordar com tudo, assine. 

A assinatura aprova também o desconto automático mensal da sua fonte de renda, como combinado no contrato. Pronto! Seu dinheiro já será concedido para uso! 

Como calcular os juros do empréstimo consignado

Como o empréstimo consignado apresenta juros compostos, basta utilizar a fórmula M = C x (1 + i)ⁿ, onde:

  • “M” representa o total cobrado no final do empréstimo;
  • “C” representa o valor inicial;
  • “i” representa a taxa de juros em valor decimal;
  • e “n”, a quantidade de parcelas.

Assim, suponha que você emprestou R$ 1000,00 para pagar em 5 parcelas, com juros de 2% ao mês. Basta utilizar a fórmula para descobrir o valor das parcelas e o valor final:

  • M = 1000 x (1 + 0,02)5
  • M = 1000 x (1,02)5
  • M = 1000 x 1,104
  • M = 1.104,08

Então, o valor final do empréstimo será de R$ 1.104,08, ou seja, você pagará R$ 104,08 em juros. Você pode aplicar essa fórmula para calcular qualquer valor.

Como pedir a portabilidade do empréstimo consignado

Solicitar a portabilidade do empréstimo consignado é bem simples: 

  • primeiro, encontre outra instituição para transferir seu empréstimo;
  • confira todas as condições e propostas que ela fizer;
  • certifique-se de que as taxas de juros são menores que que compensam a migração;
  • então, entre em contato com seu banco e solicite a portabilidade. 

O que acha de transferir seu empréstimo ou financiamento para uma das cooperativas do Sistema Ailos? Aqui você pode conseguir os menores juros do mercado, podendo economizar muito dinheiro. 

Confira como trazer seu empréstimo pessoal ou financiamento para a Ailos, a melhor opção para realizar sua portabilidade! 

Conclusão

Neste artigo, você entendeu o que é empréstimo consignado, como contratá-lo, como calcular suas taxas de juros e quais são os prós e contras da modalidade. 

Se você gosta de conteúdos didáticos assim, te explicando todos os detalhes de uma modalidade de crédito ou produto financeiro, precisa conferir os outros artigos disponíveis no Blog Ailos! 

Por aqui, compartilhamos informações úteis sobre educação financeira, cooperativismo e segurança digital. Alguns conteúdos que podem te interessar, são:

Receba nossa newsletter

Inscreva-se

O Internet Explorer está sendo descontinuado.
Por favor, use outro navegador para acessar o blog. Veja alguns navegadores que você pode utilizar: