• 18 de janeiro de 2023
  • 11 minutos

Fundo DI: conheça mais dessa modalidade de investimento

11 minutos

Atualmente, existem diversos tipos de fundos de investimento disponíveis para investimento no mercado. Com certeza, você já deve ter escutado falar sobre alguns deles. 

Apesar de existirem diversas opções no mercado de investimento, um dos mais conhecidos e oferecidos pelos bancos é o Fundo DI. 

Podemos dizer que o Fundo DI é um velho conhecido do brasileiro, tanto que todos os bancos e corretoras oferecem pelo menos uma opção dele. 

A promessa deste investimento é que ele proporciona mais rentabilidade do que a poupança. Mas a questão é a seguinte: “Será mesmo que essa modalidade faz com que os recursos financeiros se multipliquem?”. 

Para você tirar suas próprias conclusões, o Ailos preparou este artigo para você conhecer mais sobre os Fundos DI e entender como eles funcionam. 

Se você está em busca de uma instituição financeira que te ofereça todo o apoio necessário na caminhada dos investimentos, conte com o Ailos! 

O que é um Fundo DI? 

Os fundos DI são um dos investimentos mais conhecidos no mercado, principalmente entre os investidores que necessitam de uma opção para montar uma reserva de emergência. 

Esse tipo de investimento também é conhecido como Fundo de Renda Fixa Referenciado DI, ou seja, é uma categoria que aplica em títulos públicos federais. 

Por isso, eles são classificados na categoria de fundos de renda fixa, correspondendo a carteiras que tenham, pelo menos, 80% do patrimônio investido em ativos ligados à variação nas taxas de juros ou índice de preços. 

A principal característica dos Fundos de DI é o fato dela acompanhar a taxa do CDI (Certificados de Depósito Interbancário), seu índice de referência. 

Os CDIs representam empréstimos de curto prazo efetuados pelos bancos a outros bancos. A taxa desse índice de referência é a média dos juros cobrados nas operações. 

Esse tipo de investimento é indicado para investidores que estão iniciando na Bolsa de Valores, já que não oferece altos riscos. 

Uma característica muito importante dos Fundos de DI é que eles possuem uma baixa volatilidade. Portanto, os investidores não sofrerão grandes oscilações nos rendimentos. 

Além disso, não existe uma categoria que possui todos os fundos DI na classificação criada pela Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). Por isso, eles estão espalhados por subdivisões divergentes dos fundos de renda fixa. 

Por exemplo, alguns fundos DI disponíveis para os pequenos investidores são classificados na categoria “fundos simples”. 

Nesse caso, esse tipo de carteira deve manter um patrimônio líquido de 95% em títulos públicos federais ou investimentos de instituições financeiras com alto risco de crédito igual ao do governo. 

Quando é benéfico investir em Fundos DI? 

Os fundos DI são investimentos considerados conservadores. Ou seja, não possuem alto risco, mas também não são muito rentáveis. 

Isso acontece porque boa parte dos seus investimentos com parte da sua carteira são pós-fixados. Então, eles seguem  as variações dos juros da economia — não apresentando oscilações bruscas de valor. 

Além disso, na maioria dos casos, eles oferecem uma liquidez diária, simplificando a movimentação dos recursos pelos investidores. 

Portanto, quem deseja aplicar a reserva de emergência, o fundos DI podem ser uma ótima alternativa. Isso porque eles são muito acessíveis e livres de grandes oscilações. 

No entanto, quando o assunto é rentabilidade, alguns especialistas de investimento recomendam uma atenção especial para investimentos de longo prazo. 

Isso porque fica cada vez mais difícil entrar alternativas que ofereçam um retorno líquido acima da inflação, pelo simples fato de estarmos presenciando os menores juros básicos da história. 

Esse fator é um grande problema para o investidor, pelo fato que, ao passar dos anos, a inflação diminui o poder de compra do dinheiro. 

Então, se o investidor não conseguir uma rentabilidade que aumente seus investimentos mais rapidamente que as escaladas de preços, a tendência é que suas aplicações não sejam suficientes para manter um padrão de vida alto no futuro. 

Por isso, além de investir nos fundos DI, é importante considerar novas aplicações em outros tipos de produtos. 

Por exemplo, é possível investir em alguns CDBs de bancos intermediários, com o prazo de vencimento em poucos anos. Geralmente, esses tipos de aplicações oferecem uma remuneração mais atrativa. 

Quais as principais vantagens de investir em um Fundo DI? 

Apesar de ser menos rentável do que outros tipos de aplicações, os fundos DI oferecem diversos benefícios aos investidores. 

Para você conhecer melhor as vantagens dos fundos DI, o Ailos separou os principais benefícios desse tipo de investimento. Confira abaixo! 

Segurança

Se você está à procura de um investimento que proporcione segurança ao seu dinheiro, com certeza, o fundos DI pode ser a solução. 

Isso porque grande parte dos investimentos em títulos públicos se destacam por terem o menor risco do mercado. 

Esse é um ótimo benefício para os investidores iniciantes que não desejam enfrentar grandes riscos logo de cara. 

Baixo risco

Além da segurança que os fundos DI proporcionam, o maior benefício desse tipo de investimento é o baixo risco de aplicações. 

Como esses investimentos são formados por papéis pós-fixados, emitidos pelo governo ou por grandes bancos e empresas, as carteiras são mais seguras em termos de oscilações de crédito e de mercado. 

Além disso, nos fundos DI é possível resgatar os recursos a qualquer momento sem nenhuma penalidade — uma ótima vantagem para investidores que optam por aplicações a curto prazo. 

Liquidez 

Outro benefício que ressalta a importância dos fundos DI é sua liquidez. Diferente de outras aplicações, esse tipo de investimento consegue converter as ações rapidamente em dinheiro. 

Essa vantagem faz com que os fundos DI sejam mais seguros para os investidores, pois eles poderão aplicar seus recursos e convertê-los em lucro mais rapidamente. 

Rentabilidade 

Como dito anteriormente, a rentabilidade dos fundos DI, geralmente, acompanham o CDI. Então, o risco desse investimento é muito baixo. 

No entanto, a rentabilidade pode ser uma vantagem para alguns investidores, e uma desvantagem para outros. 

Isso porque a rentabilidade deste investimento costuma ser baixa, pois, em geral, eles não possuem uma gestão ativa. 

Administração facilitada 

Se você é um investidor iniciante, os fundos DI serão ótimos para fazerem parte da sua carteira de investimentos. 

Isso porque eles são de fácil administração, você não precisa de um conhecimento aprofundado para gerenciá-los. 

No entanto, se ainda assim você tiver dificuldades com a gestão de suas aplicações, você pode contar com uma corretora de investimentos. Também será muito simples para eles gerenciarem os fundos DI. 

Como investir em Fundos DI? 

Apesar da gestão desse ativo ser simples, ainda é necessário entender como investir nele. Dessa maneira, ficará mais fácil para tomar as decisões corretas. 

Por isso, o Ailos preparou um passo-a-passo de como investir em fundos DI. Acompanhe abaixo e não tenha dificuldades na hora de realizar suas aplicações. 

Considere seu perfil como investidor

Você sabe o que é um perfil de investidor? Nada mais é do que a maneira que você investe o seu dinheiro. Existem os seguintes tipos: conservador, moderado e arrojado. 

É possível descobrir o seu perfil como investidor em testes da própria internet ou realizar um acompanhamento específico com uma corretora de investimentos. 

Ou você mesmo consegue decidir qual é o seu perfil como investidor durante seus anos investindo. No entanto, é recomendável que o primeiro passo a se dar nos mundos dos investimentos é saber o perfil do investidor. 

Alinhe seus objetivos financeiros 

Após descobrir o seu perfil como investidor, alinhe seus objetivos financeiros para saber se os fundos DI proporcionam as ferramentas necessárias para atingir suas metas. 

Para você não se arrepender, pergunte-se: “Por que os fundos DI são a melhor alternativa para os meus recursos financeiros?”. 

Com isso, você deverá considerar a perspectiva de rentabilidade, a liquidez e os custos da aplicação que estiverem disponíveis. 

Além disso, também é muito importante você analisar fatores como o nível de complexidade dos produtos e o investimento mínimo de cada um. 

Pesquise opções e vantagens entre bancos e corretoras 

Se você estiver indeciso sobre qual tipo de fundos DI serão benéficos para sua carteira, é importante fazer um estudo sobre as alternativas disponíveis. 

Primeiro, veja qual é a variedade de fundos disponíveis nas plataformas de investimentos. Para isso, faça quatro perguntas sobre cada carteira de seu interesse: 

  • Qual será o histórico de rentabilidade desse investimento? 
  • Quanto é a taxa de administração dessa carteira? 
  • Qual é o nível de risco dos papéis da carteira? 

Fazendo essas quatro perguntas, você conseguirá ter um parâmetro mais certo sobre os fundos DI que estará investindo. 

Escolha o seu Fundo DI

Agora que você já passou pelos passos anteriores, será bem mais fácil escolher um fundo DI para as suas necessidades. 

Após a escolha do seu investimento, é muito importante ler com bastante atenção os documentos, como a lâmina de informações essenciais e o regulamento. 

Preste uma atenção especial na seção que explicará a política de investimento adotada pelo gestor. Dessa maneira, você saberá como sua carteira será gerida. 

Verifique a reputação da corretora escolhida 

Após escolher o fundo DI que você investirá, é necessário saber qual é o tipo de corretora que estará lidando com a sua carteira. 

Isso porque eles estarão lidando diretamente com o seu dinheiro e seus investimentos. Ou seja, a corretora deverá ser de confiança. 

Por isso, antes de assinar o contrato do investimento, veja a reputação da corretora escolhida e faça a análise dos resultados obtidos ao longo da gestão. 

Abra sua conta 

Finalmente, está na hora de investir! Após escolher o fundo DI e escolher a corretora que será responsável pela gestão da sua carteira, você deve abrir uma conta. 

No entanto, se o fundo for oferecido diretamente pelo seu banco, só será necessário aplicar os recursos diretamente. 

Ou então, você poderá abrir uma conta em uma corretora de valores para ter acesso a mais ferramentas e alternativas de fundos DI. 

Para abrir uma conta em uma corretora é bem simples: você precisará preencher aslgumas informações e enviar documentos pessoais, como cópia do RG e CPF. 

E, pronto! Sua conta entrará em análise e poderá ser utilizada quando liberada. 

Quais são os riscos de investir em fundos DI?

Até agora só falamos sobre as vantagens de investir em fundos DI, mas, como qualquer investimento, ele também possui seus riscos. 

A maior desvantagem desse tipo de investimento é que ele não conta com o suporte do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). 

Essa garantia só acontece em outras categorias de investimento, caso a instituição financeira que administra o título venha à falência. 

Além disso, o investidor precisa levar em consideração a taxa de administração e o sistema de “come-cotas”. 

Ou seja, se a taxa for alta, os ganhos com seus investimentos poderão ser reduzidos. A mesma situação acontece com o “come-cotas”, que pode comprometer seus rendimentos, especialmente se o capital aportado for baixo. 

Qual é mais vantajoso? Fundos DI ou Poupança? 

Essa pode parecer uma pergunta difícil de responder, mas é muito pelo contrário! Se você está em busca de um investimento que ofereça segurança e liquidez para guardar seu dinheiro, os fundos DI são uma ótima escolha. 

Na poupança, a rentabilidade é mensal, já os fundos DI possuem liquidez diária. Ou seja, nos fundos DI a rentabilidade é creditada todos os dias, diferentemente da poupança, que só faz o pagamento em aniversários. 

Então, por exemplo, se você decidir sacar o seu dinheiro no dia seguinte, você receberá a remuneração proporcional ao tempo que guardou o dinheiro investido. 

Ao contrário da poupança, o rendimento só acontece quando se passam 30 dias completos. Além disso, é importante ressaltar que a rentabilidade dos fundos DI, em geral, é bem superior à da poupança. 

Se você está precisando de uma instituição financeira com potencial e credibilidade para gerir seus investimentos, conte com o Ailos! 

Conclusão

Apesar de ser uma das aplicações mais básicas do mercado de investimento, ainda existem muitas pessoas que desconhecem o funcionamento dos fundos DI. 

No entanto, agora que você chegou até aqui, você já está pronto para iniciar a sua jornada nos Fundos DI da melhor maneira possível. 

Se você está em busca de um investimento que tenha uma rápida liquidez e proporcione muita segurança, com certeza, essa é a aplicação certa para investir seu dinheiro. 

ailos_blog_admin

Receba nossa newsletter

Inscreva-se

Faça um comentário

Últimos comentários (0)

Ocultar comentários
O Internet Explorer está sendo descontinuado.
Por favor, use outro navegador para acessar o blog. Veja alguns navegadores que você pode utilizar: