• 14 de setembro de 2022
  • 11 minutos

Cooperativas de consumo: o que são e quais as vantagens

11 minutos
O que são as cooperativas de consumo?

As cooperativas de consumo são excelentes alternativas para aqueles que desejam economizar na hora de comprar produtos e bens de consumo.

Já são vários os tipos de cooperativas de consumo disponíveis no Brasil. Segundo o Anuário do Cooperativismo Brasileiro, apenas em 2021, o ramo de consumo correspondeu a mais de 247 cooperativas e 2 milhões de cooperados.

Ainda segundo o levantamento, serviços educacionais, produtos alimentícios e supermercados se destacaram nesse ramo, trazendo diversos impactos positivos à sociedade.

Vale a pena entender em detalhes como esse setor cooperativista beneficia as comunidades e fomenta negócios com outras vertentes do cooperativismo.

Você pode ter muitas vantagens ao fazer parte de uma boa cooperativa de consumo! Mas, antes, é essencial entender pontos importantes, como:

  • Quais são os objetivos desse ramo?
  • Quais as maiores cooperativas de consumo brasileiras?
  • Como está o cenário financeiro dessas cooperativas?
  • Será que vale a pena se juntar a uma delas?

Todas essas perguntas serão respondidas no decorrer do artigo! A equipe Ailos selecionou as informações mais relevantes sobre o tema para te ajudar a tomar boas decisões. Acompanhe!

Está precisando de dinheiro? Conheça as soluções de crédito Ailos, que cooperam com as pessoas, seus sonhos e negócios.

O que são cooperativas de consumo        

Cooperativas de consumo são organizações sem fins lucrativos que unem pessoas interessadas em comprar ou obter determinados produtos e serviços a um preço mais baixo.

De modo simples, elas reúnem pessoas interessadas em comprar um mesmo tipo de produto, que se juntam para fazer compras coletivas a preços menores, com descontos.

Imagine, por exemplo, que para economizar na compra mensal de mantimentos e produtos alimentícios, você decida se tornar um cooperado.

Os benefícios não se resumem apenas à redução de custos com as mercadorias, mas envolvem também o seu papel como membro da instituição — é seu direito participar de todas as decisões da cooperativa.

Então, o grande destaque dessa modalidade é o foco no bem-estar e comodidade do cooperado, que não é apenas mais um cliente, e sim um sócio da organização.

Assim, qualquer descontentamento ou reclamação, quando afetar o coletivo, pode ser resolvida democraticamente, por meio das Assembléias Gerais e Extraordinárias.

Ainda, ao final do ano de exercício, todas as cooperativas dividem as “sobras”, ou seja, os lucros resultantes, entre os cooperados. Vantajoso, não acha?

Qual o objetivo de uma cooperativa de consumo?

Uma cooperativa de consumo tem como principal objetivo atender às necessidades de abastecimento de um grupo, viabilizando a compra em conjunto a um preço mais acessível.

A grande preocupação desse segmento é oferecer produtos de qualidade a preços acessíveis, sempre pensando no bem-estar e na realidade dos seus cooperados.

Por isso, muito mais do que apenas prover os itens, a cooperativa de consumo faz o máximo para envolver os cooperados nas decisões do negócio e também nas divisões de sobras, quando existirem.

Afinal, o cooperado não é apenas mais um cliente, como acontece em grandes redes de supermercados e atacadistas. Nas cooperativas, ele se torna sócio da instituição — e sua participação é muito apreciada.

Fazer parte de toda essa estrutura e se tornar um cooperado é muito simples: basta escolher a sua preferida, que você sente que é capaz de atender às suas necessidades, e adquirir sua cota-parte, que é como um “ingresso” que você compra para fazer parte.

Em outros casos, pode ser que a permissão seja concedida apenas a determinados grupos associados a sindicatos ou conselhos de profissionais.

Como funciona uma cooperativa de consumo?        

A cooperativa de consumo funciona como um abastecimento de mantimentos para o grupo de associados. Nas cooperativas, os produtos costumam ser bem mais baratos, sem perder a qualidade.

Ainda, são fornecidos por produtores locais, fomentando a economia na comunidade e apoiando esses pequenos empreendimentos.

Por todos esses motivos, o preço de cada item é mais baixo para o cooperado que participa na compra coletiva.

É comum associarmos as cooperativas de consumo aos itens de supermercado e uso diário, mas é importante ressaltar que existem outros diversos segmentos disponíveis, como  combustíveis e farmácias.

Outro ponto de atenção é entender que a cooperativa de consumo funciona de modo diferente dos grandes atacados ou redes de supermercados, por exemplo.

Afinal, apesar de o custo nesses locais também ser reduzido, com alguns descontos, não existe o tratamento diferenciado que as cooperativas de consumo têm com seus cooperados.

Além da compra em comum, que interessa a todos os cooperados, a partir do momento que eles se tornam associados, são tratados como sócios que têm opiniões ouvidas. Vale a pena conhecer as principais cooperativas e escolher uma para participar!

Quais são as principais cooperativas de consumo        

As principais cooperativas de consumo no Brasil

Existem grandes cooperativas no setor de consumo no Brasil. O país já conta com quase 250 cooperativas de consumo, mais de 2 milhões de cooperados e cerca de 14 mil empregos gerados, conforme dados do Anuário Coop 2021.

Dessas 250, você pode se sentir à vontade para conhecer, pesquisar e escolher aquela que mais te representa! Para facilitar sua decisão, selecionamos 3 opções famosas: Coop, Tanoeiro e Languiru.

Coop        

Coop é a maior cooperativa de consumo da América Latina, existente desde os anos 50 em território paulista. Esses quase 70 anos de história trouxeram resultados como:

  • mais de 31 unidades de supermercados;
  • 49 drogarias;
  • 3 postos de combustível;

Além de todos os princípios cooperativistas, a Coop também é muito engajada em projetos sociais e comunitários. Para os cooperados, ela oferece programas como:

  • Programa de Saúde e Qualidade de Vida;
  • Produtos Saudáveis;
  • Combate ao desperdício alimentar;
  • Programa de Benefício às Entidades;
  • Patrocínios via Lei de Incentivo;
  • Auxílio Funeral;
  • Ciclos de palestras;
  • Coletas de materiais como óleo, lâmpadas, medicamentos vencidos e eletrônicos.

Todas essas iniciativas beneficiam não apenas o cooperado, mas toda a comunidade local que se sente cuidada e importante. 

Assim, além de conseguir itens como combustível e mantimentos de supermercado por um preço mais acessível, você também contribui para o desenvolvimento social e sustentável.

Languiru        

Languiru é uma das maiores cooperativas de consumo do Rio Grande do Sul, e conta com a opção de supermercado virtual, com a opção de delivery em casa.

Em operação desde 1955, a Languiru surgiu pelo interesse comum de 174 produtores agrícolas em produzir de forma mais sustentável e diversificada.

Nessa época inicial, as famílias costumavam trocar entre si os excedentes das produções e criações de animais. Porém, com o interesse da população e o aumento do volume de produtividade, a cooperativa foi criada.

Hoje, a cooperativa de consumo investe muito em seus cooperados, especialmente no quesito formação e capacitação.

O impacto positivo na comunidade local se dá por meio de diversos programas interessantes, como:

  • Programa de Sucessão Familiar;
  • Programa de Desenvolvimento da Liderança Cooperativa.

Ainda outros projetos da Languiru que fomentam o esporte, cultura e sustentabilidade locais, são:

  • apoio à Associação Lajeado de Futsal (ALAF);
  • apoio a equipes de atletismo do Colégio Teutônia;
  • incentivo à Escolinha de Futebol Juventus;
  • sistema de logística reversa de embalagens;
  • Revive Boa Vista e Viva o Taquari Vivo, para controle da qualidade da água dos rios e mais.

Tal nível de responsabilidade social é muito comum entre as cooperativas, que não tem o objetivo de lucrar, mas sim de atender necessidades específicas da comunidade.

Cooper

Com uma história um pouco diferente das outras cooperativas, a Cooper iniciou suas atividades em 1944 para os colaboradores da Hering, uma indústria do setor têxtil catarinense.

Foi só na década de 90 que a cooperativa tornou-se independente e aberta ao público, como opção interessante para o setor de consumo.

Em todos esses anos de história, a Rede Cooper conta com:

  • 18 filiais;
  • 19 farmácias presentes em 8 cidades catarinenses;
  • programas de responsabilidade socioambiental e mais.

Algumas das principais atividades sustentáveis praticadas pela Rede Cooper, são:

  • programas de reciclagem;
  • auxílios a entidades carentes;
  • capacitação dos cooperados;
  • auxílio saúde aos associados;
  • e descontos exclusivos para cooperados nas farmácias da Rede.

Nessa cooperativa, também existe a possibilidade de comprar online para receber em casa, proporcionando ainda mais conforto aos associados.

Sobre este ponto, é interessante citar que, segundo as informações institucionais da Cooper, o ‘cooperado é sua razão de existir’.

Essa é outra prova do quão diferente uma cooperativa de consumo é dos tradicionais supermercados ou redes atacadistas. Nessas últimas opções, o cliente é apenas mais um cliente — o que não se aplica às cooperativas.

Quais as vantagens de participar da cooperativa de consumo?        

As principais vantagens das cooperativas de consumo

São muitas as vantagens de participar na cooperativa de consumo. A primeira delas, como você já entendeu ao decorrer deste artigo, é a possibilidade de conseguir mercadorias a preços menores, devido às compras coletivas.

Outras, como facilidade de acesso, produtos de qualidade, posição de sócio, direitos iguais e responsabilidade social são benefícios que valem a pena serem estudados. Confira abaixo cada uma dessas vantagens!

Facilidade do empreendimento        

Além de oferecer diversos benefícios para os associados, as cooperativas também são de simples ingresso — basta adquirir sua cota-parte, que é um valor pago para se tornar cooperado.

Essa estrutura permite também que as instituições negociem e adquiram produtos ou serviços de outras cooperativas.

O mesmo Anuário do Cooperativismo Brasileiro relatou que, em 2021, 49% das cooperativas de consumo fizeram negócios de outros ramos, tais como cooperativas de Crédito, Transporte, Trabalho e Saúde, fortalecendo a comunidade cooperativista.

Melhores opções de preços

Os preços são os melhores nas cooperativas de consumo, mas sem deixar a qualidade de lado. Os itens oferecidos são de alto nível, com preços acessíveis aos cooperados.

Algumas ainda cobrem ofertas de concorrentes e oferecem diversas opções de pagamento. Desde dinheiro em espécie até cheques e cartões de crédito, o associado pode escolher qual é mais vantajoso para ele.  

Direitos igualitários de votos

Por ser focado no bem coletivo, todo o sistema cooperativista é democrático e prega a igualdade.

Todos os associados têm o mesmo espaço de fala, direito de votos e participação — afinal, todos se tornaram “donos” do negócio quando decidiram obter sua cota-parte.

O mesmo ocorre com as divisões das sobras do ano de exercício da cooperativa. Cada um tem o direito de participar e receber a sua quantia.  

Cenário nacional de cooperativas de consumo        

As vantagens das cooperativas de consumo

É muito interessante analisar o cenário nacional das cooperativas de consumo, que fazem parte da história de desenvolvimento do país.

São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul são estados que até hoje se destacam pela presença do cooperativismo de consumo.

Alguns números interessantes desse segmento, segundo um relatório oficial, são:

  • mais de R$ 3 bilhões de ativos;
  • ingressos do exercício acima de R$ 5 bilhões;
  • capital social de R$ 341,5 milhões;
  • R$ 140,3 milhões em sobras do exercício;
  • recolhimento de mais de R$450 milhões para os cofres públicos;
  • e investimento de mais de R$348 milhões em salários e benefícios aos funcionários.

Impressionante, não acha? A movimentação que esse ramo causa na economia é muito importante e não para de crescer!

Exemplos de cooperativas de consumo

Além das 3 citadas anteriormente, também existem muitas outras cooperativas que se destacam no país, e que podem ser trazidas como exemplos e opções para se tornar cooperado.

Confira essa lista com alguns nomes, para se basear e encontrar a sua favorita:

  • Coopercica, em Campo Limpo Paulista, sp;
  • Coocerqui, de Cerquilho, SP;
  • COCIPA, de Inúbia Paulista, SP;
  • COOCAVER, de Caxias do Sul, RS;
  • COEFTAL, de Porto Alegre, RS;
  • Coopeder, de Belo Horizonte, MG e outras;

Geralmente, para facilitar a consulta, cada estado costuma disponibilizar uma lista com o registro das cooperativas de consumo da região. Assim, você pode escolher com calma dentre as diversas opções.  

A Ailos também é um sistema de cooperativas, mas no setor de crédito. Em qualquer uma das nossas 13 cooperativas você pode consultar as opções de crédito pessoal e empresarial, para tirar seus sonhos do papel.

Se você precisa de um empréstimo ou financiamento, conte com a Ailos para te ajudar com taxas menores que o mercado tradicional e condições exclusivas para cooperados.

Conheça as nossas soluções de crédito que cooperam com as pessoas, seus sonhos e negócios.

Conclusão

Como você pôde perceber, as cooperativas de consumo são essenciais para fornecer mantimentos e compras com desconto aos seus cooperados.

Muitas comunidades se beneficiam desses programas, que garantem não apenas produtos de qualidade, mas também a participação do cooperado — que não é somente mais um cliente, como nos grandes polos atacadistas.

Se você gosta de conteúdos como este, sobre cooperativismo e economia colaborativa, precisa conferir os outros artigos já disponíveis aqui mesmo, no Blog Ailos!

Alguns temas que podem te interessar, são:

Receba nossa newsletter

Inscreva-se

O Internet Explorer está sendo descontinuado.
Por favor, use outro navegador para acessar o blog. Veja alguns navegadores que você pode utilizar: