• 10 de novembro de 2022
  • 15 minutos

Como economizar dinheiro? Confira nosso guia e organize suas finanças!

15 minutos

Você sonha com a independência financeira ou com o dia em que estiver livre das dívidas? Para alcançar esses objetivos, é importante saber como economizar dinheiro.

Independentemente da sua meta financeira, realizá-la é bem mais fácil quando há um controle financeiro pessoal, além de uma reserva bem investida. 

Apesar do ditado “dinheiro não traz felicidade”, o fato é que ele abre caminhos e oportunidades para uma vida com mais segurança e qualidade.

Contudo, sabemos que o processo de guardar dinheiro não é tão simples quanto parece. 

Requer uma série de mudanças de hábitos e comportamentos, geralmente estabelecidos ao longo de uma vida inteira. Então, para te ajudar nessa tarefa, criamos o guia a seguir. Confira!

Conheça o PROGRID! O programa de educação financeira da Ailos que leva informação e formação aos cooperados e comunidade.

Qual a importância de economizar?

À primeira vista, ter o hábito de economizar e guardar dinheiro é importante para evitar dores de cabeça em situações inesperadas. Para isso, é essencial não gastar mais do que se ganha. 

Evitar gastar todo o orçamento do mês já é uma abordagem que ajuda a equilibrar as finanças pessoais. Essa economia também facilita a construção de uma reserva de emergência.

Essa reserva é o que você utilizará quando imprevistos acontecem. Despesas médicas, conserto do carro, compra de eletrônicos novos (computadores, celulares) e outros. 

A economia também implica na realização de metas pessoais, como fazer uma viagem, trocar de carro, começar um curso novo, planejar uma festa de casamento, entre outros. 

Em qualquer caso, será necessário juntar uma quantia suficiente para encaixar cada objetivo em seu orçamento, sem prejudicar a saúde financeira ou se endividar. 

O crescimento da educação financeira

Com as consequências da recente crise econômica no Brasil — alta da inflação e encarecimento dos itens de consumo, bens e serviços — a educação financeira se tornou um tema cada vez mais buscado pela população. 

Os sinais dessa procura podem ser observados no crescimento de conteúdos sobre o assunto em redes sociais, escolas, bem como o surgimento de cursos livres.

Trata-se de uma evolução positiva, já que o interesse em aprender a lidar melhor com o dinheiro não é algo que se resume a números, mas envolve uma questão comportamental. 

Em tempos de instabilidade econômica, é imprescindível saber como passar pela fase difícil com consciência e sustentabilidade financeira. 

Como economizar dinheiro: as melhores dicas para você

Não é novidade que economizar dinheiro é algo mais simples na teoria do que na prática, especialmente para famílias com menos renda. Quem tem o orçamento limitado, reservar uma parcela dos ganhos é bem desafiador. 

Entretanto, é possível economizar, e até investir, desde que se faça boas escolhas e priorize o que realmente importa. Veja a seguir algumas dicas para poupar dinheiro e melhorar sua relação com as finanças!

Entenda a sua realidade financeira

Caso você não conheça sua realidade financeira, fica mais difícil criar metas com o dinheiro. Nesse sentido, nossa primeira dica é identificar as características das suas finanças:

  • qual é o total de ganhos?
  • quais são as necessidades financeiras da família?
  • qual a média de gastos mensais?
  • existem dívidas comprometendo o orçamento?
  • quais são os objetivos financeiros?

Assim que conseguir responder essas questões, poderá visualizar sua real capacidade de economizar dinheiro. 

E, se perceber que possui mais gastos do que ganhos, significa que é o momento para traçar meios de melhorar sua situação financeira. 

Organize e hierarquize suas despesas

Outro passo para aprender como economizar dinheiro é organizar e classificar suas despesas. Liste todas as entradas e saídas, organizando-as por categoria. 

Por exemplo: adicione o cineminha de sábado à noite na categoria Lazer e as compras no supermercado na categoria Alimentação. 

Esse controle te ajudará a identificar quais despesas pesam mais em seu bolso. A partir dessas informações, encontre meios de reduzir os custos — sem abrir mão daquilo que mais gosta. Veja o exemplo abaixo:

  • Moradia — 30%;
  • Supermercado — 20%;
  • Transporte — 10%;
  • TV/Internet/Telefone — 10%;
  • Lazer — 10%
  • Bares e restaurantes — 10%;
  • Saúde e beleza — 10%.

Isso também deve ser feito com seus ganhos. Classifique as entradas como renda principal, recebimento de aluguéis, trabalhos freelancers, renda extras e outros. 

Crie metas

Em sua organização financeira, é importante criar metas e prazos para o futuro, considerando o que for mais relevante para o momento. 

Você sempre terá despesas essenciais, como água, moradia, internet, luz e outros. Então, isso deverá ser prioridade antes de qualquer outro objetivo.

Assim, liste suas metas financeiras e classifique-as conforme o tempo em que pretender realizá-las:

  • curto-prazo: até 1 ano, como uma viagem;
  • médio-prazo: entre 1 ano e 5 anos, como comprar um carro;
  • longo-prazo: a partir de 10 anos, como adquirir a casa própria ou aposentadoria.

Você pode criar um plano mensal considerando a quantia que precisará guardar para realizar todos os planos. 

Racionalize suas compras

Reserve um tempo para contabilizar o número de compras desnecessárias que você fez nos últimos 6 meses. 

Já imaginou que os valores gastos com itens supérfluos poderiam ser utilizados para investir e aumentar sua reserva?

Por isso, evite comprar por impulso se você deseja economizar dinheiro. Pense na real utilidade daquele item, avalie o custo-benefício antes de decidir comprar. 

Considere o cenário: ao economizar R$2 mil em um ano e investir essa quantia em uma aplicação que rende 1% ao mês, durante 12 meses, você trocará uma compra avulsa por uma reserva de R$2.253,65.

Compre à vista ou use seu crédito de forma estratégica

Mais uma forma de aprender como economizar dinheiro é utilizar o cartão de crédito com sabedoria. 

Cartões, em geral, são bastante práticos, mas apresentam uma pequena desvantagem: fazem com que você perca a noção do quanto gasta no dia a dia. Como basta passar o cartão, é bem fácil perder o controle das pequenas compras, não é?

Então, para evitar que isso aconteça, comece a pagar as despesas menores do cotidiano com dinheiro ou cartão de débito. 

Ao pagar à vista, você não acumula gastos para o próximo mês, além de se policiar mais com as despesas. 

Porém, isso não significa que o cartão de crédito é um vilão para as finanças. Na realidade, ele pode ser um grande coringa quando bem usado.

Deixe para utilizar seu cartão de crédito quando for vantajoso, como fazer uma compra essencial de valor maior, que será parcelada sem juros. Assim, essa despesa não impactará seu orçamento mensal de uma só vez. 

Existem cartões de crédito que anulam a cobrança de anuidade a partir de um gasto mínimo mensal. 

Além disso, alguns cartões oferecem programas de benefícios, como cashback na fatura, acúmulo de pontos para trocar por experiências, produtos e passagens aéreas. 

Todas essas estratégias são válidas para economizar dinheiro. Entretanto, nada adianta se você não possui o dinheiro para pagar a fatura depois. Por isso, lembre-se de gastar menos do que ganha no cartão de crédito. 

Tenha uma reserva de emergência

Já falamos sobre a reserva de emergência por aqui, mas é sempre bom reforçar. Ela é essencial para que você não seja pego de surpresa, com despesas que podem prejudicar seu orçamento. 

Ela deve ser criada assim que você conseguir estabelecer o hábito de economizar dinheiro. A recomendação é guardar entre 10% a 30% dos ganhos. Mas, essa quantia pode ser ajustada conforme sua realidade e necessidade financeira. 

Se você é um trabalhador CLT ou funcionário público, é interessante criar uma reserva com o equivalente a 6 meses de suas despesas. 

Caso seja um trabalhador autônomo ou empreendedor, o ideal é juntar 12 meses, para cobrir períodos de baixa demanda.

Problemas com a casa, carro, eletrônicos que se quebram ou se perdem, além de imprevistos de saúde, sempre aparecem quando menos esperamos. 

Ao contar com uma reserva de emergência, você terá a tranquilidade de ter um dinheiro separado para cobrir essas situações. 

Invista dinheiro

Depois de definir quanto precisará guardar para sua reserva, é essencial definir onde aplicar esse dinheiro. 

Escolher um bom destino é fundamental para proteger sua reserva da deterioração do poder de compra, causado pela inflação.

É por essa razão que inúmeros especialistas em finanças não recomendam a Poupança como meio de investimento. Seus rendimentos são abaixo da inflação e, mesmo que a quantia aumente no fim do período, terá menor capacidade de compra. 

Ainda não entendeu? Considere a seguinte situação: você precisa comprar um caderno, que custava R$15 reais em janeiro. Em junho, esse mesmo caderno passou a custar R$15,85 por conta da inflação. 

Nesse cenário, se você resolveu guardar os 15 reais em um cofrinho dentro de casa em janeiro, ele não rendeu nada e perdeu seu poder de compra. Afinal, a quantia não é mais suficiente para comprar o produto meses depois. 

O mesmo acontecerá caso você decida aplicar o dinheiro em investimentos que rendem abaixo da inflação, como na Poupança. 

Portanto, escolha investimentos, preferencialmente de Renda Fixa, que ajudem a elevar o valor guardado, como CDBs (Certificado de Depósito Bancário), Tesouro Direto ou Fundos e Investimentos. 

Faça um planejamento detalhado e contínuo dos seus gastos

Todos temos compromissos financeiros previsíveis, que acontecem todos os meses há algum tempo. Aniversários, festas de fim de ano, férias, viagens de final de semana e outros. 

Apesar de se classificarem nas categorias de Lazer e Entretenimento, são gastos que você não tem como cortar. Por isso, devem ser considerados em seu planejamento financeiro mensal e anual. 

Então, determine com antecedência o quanto pretende gastar com cada evento, de acordo com o que recebe mensalmente. 

Em uma viagem, por exemplo, poderá obter melhores descontos, caso reserve hotéis e compre as passagens com antecedência. 

Uma boa forma de manter a organização é usar uma planilha ou ferramenta de gestão financeira. 

Corte gastos desnecessários

Um ponto essencial sobre como economizar dinheiro é saber onde você pode cortar gastos e o que não deve faltar. 

Enumere todas as suas despesas por ordem de importância e elimine as que considerar desnecessárias — sem abrir mão da sua qualidade de vida. 

Itens como mensalidades com cursos, compras de materiais de estudo, produtos de saúde e outros são investimentos que geram frutos para o futuro. Então, precisam ficar no topo da lista. 

No caso das idas frequentes ao cinema, restaurantes, gastos com delivery de comida e fast food podem ser reduzidos ou substituídos por versões mais baratas, pois geram um prejuízo no final do mês se estiverem descontrolados. 

Já os itens que restaram no final da lista, podem ser analisados para o corte, como assinaturas de serviços que não utiliza ou compras por impulso que não foram aproveitadas. 

Quite suas dívidas

Mesmo que possua dívidas, ainda é possível economizar dinheiro. Uma forma é trocar uma dívida cara por outra mais barata, a fim de conseguir taxas de juros mais baratas e parcelas menores. 

Para isso, é essencial entender o que é o CET (Custo Efetivo Total). Trata-se da soma de todos os custos envolvidos na contratação de um empréstimo ou financiamento. 

Quanto ao cartão de crédito, a saída para colocar as contas em ordem é acabar com o ciclo de vida do cartão. Entre em contato com sua instituição financeira para renegociar pendências e procure quitá-las o mais rápido possível. 

Dívidas não pagas acumulam juros altos, prejudicando sua capacidade de economizar dinheiro. 

Tenha uma renda extra

Até agora focamos nos gastos, mas é importante destacar que esse não é o único fator relevante para o processo. Seus ganhos também influenciam bastante. 

Muitas famílias enfrentam uma situação na qual os ganhos não são suficientes para cobrir as despesas mensais e ainda investir no final. 

Para contornar esse cenário, é interessante buscar formas de fazer renda extra. Identifique algo que você faça bem e que possa gerar dinheiro. Encontre uma solução financeira para suas aptidões. 

Estipule regras

Criar regras para seus gastos também é parte de como economizar dinheiro. Pode parecer complicado, mas é possível manter as contas no azul enquanto estipula um limite máximo para gastar com cada categoria de suas despesas. 

Quando se fala em poupar e investir, a maioria das pessoas logo pensam em guardar entre 30% a 50% do salário. Apesar de ser uma boa quantia, esse não é um cenário praticável para boa parte da população. 

Tentar guardar metade dos seus ganhos, quando sua realidade financeira não permite, só gerará frustração. O ideal é distribuir melhor tudo o que recebe e, a partir disso, criar prioridades financeiras. Comece dividindo sua receita em 3 partes:

  1. gastos essenciais (contas de consumo, como moradia, água, luz, escola etc.);
  2. gatos não essenciais (despesas para manter o estilo de vida, cinema, salão, academia e outros);
  3. investimentos.

Alguns economistas sugerem o método 50-30-20 — 50% para gastos essenciais, 30% para gastos não essenciais e 20% para investimentos —, mas você pode reorganizar essa fórmula para sua realidade. 

Dividir suas finanças a partir da regra 70-20-10 também é válido. O importante é não deixar de controlar o orçamento e sempre ter dinheiro para investir. Então, uma pessoas que ganha R$3 mil mensais, dividirá da seguinte forma:

  • R$2.100 para gastos essenciais;
  • R$600 para gastos não essenciais;
  • R$300 para investimentos.

Com um teto de gastos, você poderá continuar usufruindo dos serviços e produtos que mais gosta, além de manter as contas em dia, sem prejudicar seu orçamento. 

Use ferramentas de gerenciamento

Para ajudar em todas as estratégias de controle no orçamento que citamos, é bacana utilizar uma ferramenta de gestão financeira. Pode ser uma simples planilha no Excel ou um aplicativo completo.

Independentemente do recurso escolhido, você deve assumir o compromisso de listar todas as suas informações financeiras. Sejam elas entradas, saídas, investimentos e pequenos gastos do dia a dia, como o cafézinho no meio do expediente.  

Ao compilar esses dados em um só ambiente, fica mais fácil entender como sua saúde financeira anda. 

Vantagens em ser economicamente organizado

Agora que você já sabe como economizar dinheiro, deve estar se perguntando quais são as vantagens em assumir todo esse esforço. As principais razões pelas quais você deve poupar dinheiro são: 

  • redução de imprevistos;
  • redução de ansiedade e stress;
  • previsão de gastos;
  • mais tranquilidade no futuro;
  • ter uma reserva de emergência;
  • fazer seus sonhos virarem realidade;
  • conquistar a independência financeira;
  • fazer uma viagem especial;
  • ter uma aposentadoria mais tranquila.

Como economizar dinheiro: tipos de planejamento financeiro

Até o momento, você já entendeu a importância de ter um bom planejamento financeiro. Entretanto, existem diferentes tipos de planejamento, adequados aos diversos perfis e objetivos. Conheça abaixo qual é o melhor para sua realidade!

Planejamento financeiro pessoal

Em tese, as finanças pessoais são as mais fáceis de organizar, pois a única variável é você. Os gastos, receitas e despesas inesperadas só dizem respeito a uma única pessoa. Por isso, qualquer imprevisto pode ser contornado com menos dificuldade. 

Planejamento financeiro familiar

Saber como economizar dinheiro em um planejamento familiar é um pouco mais complicado. Afinal, existem outras pessoas envolvidas no cenário. 

Em uma família, normalmente há mais de uma renda em casa. Por outro lado, isso também significa que existem mais despesas, especialmente se existem filhos. 

Nesse sentido, o planejamento familiar é mais delicado e nem sempre envolve grandes metas financeiras, como um sonho a ser realizado. Às vezes, apenas manter as contas em dia já é suficiente. 

Planejamento financeiro empresarial

No caso do planejamento financeiro empresarial, como o nome indica, deve acompanhar o desenvolvimento do negócio desde o início, independentemente do seu porte. 

Nesse contexto, as contas são mais complexas, pois as receitas vêm de fontes diversas e as despesas incluem salários, encargos, benefícios e outras contas além das essenciais. 

Planejamento financeiro a curto prazo

Aprender a como economizar dinheiro para o curto prazo é mais simples. Ele envolve qualquer meta financeira a ser cumprida em um período de até 12 meses. 

Planejamento financeiro a longo prazo

No planejamento a longo prazo, temos a organização financeira para cumprir objetivos em um prazo a partir de 10 anos. 

Todos esses tipos de planejamento possuem características diferentes, mas se baseiam nos mesmos princípios para obterem sucesso; a organização financeira. Então, não importa qual o seu planejamento ideal. Basta seguir as dicas que te mostramos no tópico anterior. 

Quando começar a economizar dinheiro?

Muitas pessoas possuem essa dúvida, mas a realidade é que não há uma resposta correta. 

Cada indivíduo tem uma vida diferente; alguns começam a trabalhar mais cedo, outros só conseguem obter uma renda fixa mais tarde ou ainda existem aqueles que estudam enquanto trabalham.

As despesas também são diferentes. Enquanto alguns contam com um suporte financeiro da família, outros precisam ajudar nas contas da casa desde cedo. 

De modo geral, o melhor momento para começar a economizar dinheiro é a partir do momento em que você tiver alguma renda. 

Mesmo que não consiga investir ainda, é importante desenvolver a noção de que o dinheiro não é um recurso infinito e precisa ser controlado. 

Isso contribui para um melhor relacionamento com o dinheiro e mais qualidade de vida no futuro. 

Conheça o PROGRID! O programa de educação financeira da Ailos que leva informação e formação aos cooperados e comunidade.

Conclusão

Neste guia, você descobriu como economizar dinheiro. Apesar de não ser um “bicho de sete cabeças”, controlar as finanças e poupar requer um esforço contínuo, mudanças de hábitos e comportamentos. Quanto mais tarde você começar esse processo, mais trabalhoso ele será. Para facilitar, conte com uma instituição financeira que coopera com seus sonhos e objetivos financeiros, como a Ailos!

Receba nossa newsletter

Inscreva-se

O Internet Explorer está sendo descontinuado.
Por favor, use outro navegador para acessar o blog. Veja alguns navegadores que você pode utilizar: