• 7 de setembro de 2022
  • 18 minutos

Seguro de vida: o que é, tipos e como contratar

18 minutos
seguro-de-vida

Apesar de a busca por seguro de vida ter aumentado quase 20% nos primeiros 6 meses de 2022, a Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi) apontou que apenas 15% dos brasileiros têm um seguro de vida. 

Segundo a mesma pesquisa, divulgada pela CNN Brasil, em países desenvolvidos como Estados Unidos e Japão, 70% a 90% da população tem um seguro de vida contratado. 

Analisar essas informações apenas reafirma a importância de disseminar conhecimento e informação sobre seguros de vida para a população brasileira, a fim de que se prepare melhor para o “tempo e imprevisto” que a vida a submete. 

Sobre esse assunto, é impossível prever quando um acidente, doença grave ou morte acometerá algum membro da sua família. 

Por isso, o mais inteligente a fazer é se proteger e ter uma reserva financeira destinada apenas a essas circunstâncias acidentais, por meio de um bom seguro.

Assim, sua família terá o respaldo que merece caso algo de ruim te aconteça. Mas, antes de escolher qualquer plano de seguro, é importante saber a resposta de perguntas como:

  • O que é seguro de vida?
  • Como funciona e para que serve um?
  • Quais são as principais coberturas e os tipos dos seguros de vida?
  • Qual o valor, como fazer um seguro e qual a melhor instituição para contratá-lo? 

Neste artigo, a equipe Ailos responderá todas essas questões de forma clara e objetiva, para te conscientizar acerca do funcionamento dos seguros antes de se tornar um segurado. Basta continuar a leitura. Acompanhe! 

Conheça todos os diferenciais e benefícios do seguro de vida pelo app do Sistema Ailos — a melhor escolha para você e sua família!  

O que é seguro de vida

O seguro de vida é um plano de proteção contra acontecimentos negativos, acidentais, que podem sobrevir ao beneficiário, como morte, invalidez, doenças crônicas ou acidentes, por exemplo. 

Caso qualquer uma dessas situações se apresente ao contratante do seguro, ele ou os membros beneficiários podem acionar o seguro para receber uma indenização, ou seja, uma quantia em dinheiro para cobrir gastos hospitalares, médicos e funerários. 

Assim, quem contrata o seguro, também chamado de titular, pode escolher algumas pessoas para serem beneficiárias do seguro caso ele morra acidental ou naturalmente.

Geralmente, são escolhidos familiares como cônjuges, filhos e irmãos para usufruírem da quantia indenizatória para a cobertura das despesas funerárias e o restante para livre uso. 

Caso nenhum beneficiário seja escolhido diretamente pelo titular, os herdeiros legais serão acionados para receber o valor da indenização. 

Como funciona um seguro de vida

Funciona como uma proteção para a família e beneficiários do titular no caso de sua morte. Assim, eles não estarão totalmente desamparados financeiramente para lidar com essa situação delicada. 

Além da cobertura em caso de morte e auxílio funeral, existem também outras que correspondem à saúde e despesas médicas, como:

  • assistência médico-hospitalar;
  • pagamento de despesas com diárias do hospital, equipamentos de reabilitação e procedimentos médicos específicos;
  • auxílio em caso de doenças crônicas, graves;
  • cobertura em caso de invalidez permanente parcial ou total em caso de acidentes.

Tudo dependerá de quais coberturas o titular deseja incluir e quais são oferecidas pela instituição contratada. 

Após escolher a cobertura e os beneficiários do seguro, é possível fazer uma simulação para verificar qual será o valor final do seguro, além do valor de cada parcela. 

Com isso, o contratante pode adquirir o seguro e partir para a assinatura da apólice, o contrato que especifica todas as regras e condições de acionamento do seguro. 

Por fim, quando for necessário, ou seja, quando um dos sinistros (situações de risco) especificados no contrato acontecerem, basta acionar o seguro e pedir a indenização. 

É imprescindível citar que cada caso é único e demanda uma cobertura diferente. Por isso, antes de assinar qualquer contrato ou apólice, é sábio fazer uma cotação de preços e pesquisa de mercado, a fim de tomar a melhor decisão possível. 

Principais coberturas dos seguros de vida

o-que-o-seguro-de-vida-cobre

Ter um bom seguro, com uma apólice personalizada conforme o seu caso e a sua realidade, pode ser a única forma de uma família se estabilizar após a perda de um familiar querido, especialmente se ele for o provedor financeiro. 

Por isso, vale a pena conhecer as principais coberturas disponíveis para escolher aquelas que mais atendem às suas necessidades e condições familiares. 

Cobertura por morte acidental ou natural

A principal cobertura desse seguro, que o torna muito procurado, é aquela aplicada em caso de morte acidental ou natural. 

Com ela, o titular garante que seus beneficiários serão 100% indenizados, conforme o valor da apólice e do valor pago pelo prêmio (valor que o titular paga à seguradora). 

Caso a morte seja resultado de um suicídio, o Código Civil estabelece em seu Artigo 798 que:

  • “O beneficiário não tem direito ao capital estipulado quando o segurado se suicida nos primeiros dois anos de vigência inicial do contrato, ou da sua recondução depois de suspenso, observado o disposto no parágrafo único do artigo antecedente.”

Isso significa que a indenização só acontece após 2 anos da data de suicídio do titular, para eliminar possibilidades de premeditação.  

Invalidez permanente ou total por acidente

Outra cobertura do seguro é em caso de invalidez permanente ou total por acidente. Aqui, se o titular sofrer um acidente que o deixe incapaz de realizar atividades simples, devido ao lesionamento dos órgãos ou membros, haverá indenização. 

Para definir qual o valor a ser pago, a tabela SUSEP, da Superintendência de Seguros Privados, será consultada.

A perda de mobilidade ou perda parcial dos movimentos pode levar à restituição de até 100% do valor da cobertura, dependendo do caso. 

Auxílio e assistência funerária

Em casos de morte do titular, os beneficiários têm direito à cobertura dos custos com o funeral, desde a cerimônia, emissão de documentos, translado do corpo, velório e sepultamento do titular. 

O valor da cobertura é definido previamente, na apólice, bem como as condições da mesma — afinal, em alguns casos, é necessário apresentar notas fiscais dos serviços prestados, para receberem o dinheiro posteriormente.

Doenças graves e invalidez 

Se o titular ficar inválido laboralmente devido às sequelas de uma doença, ou ficar impedido de ter uma vida “normal”, independente, o seguro também pode ser acionado. 

Além da indenização para despesas médicas, como exames, consultas e diárias em hospitais particulares, em alguns casos também estão inclusas despesas com alimentação de acompanhantes e aplicação de próteses. 

Apesar de todas essas garantias, vale lembrar que também existem inúmeras outras, disponíveis conforme a seguradora e a instituição contratada. 

Qual o valor de um seguro de vida?

Existem seguros de vida para todos os bolsos e classes sociais, conforme as necessidades específicas de cada titular interessado.

Para exemplificar, existem planos de menos de R$10,00 até R$100,00 mensais — tudo varia conforme as coberturas oferecidas e o tipo da apólice. 

Se quiser encontrar o melhor custo-benefício para o seu caso, vale a pena fazer uma pesquisa de mercado com as principais seguradoras e conferir qual proposta atende melhor às suas expectativas e realidade. 

Tipos de seguro de vida

tipos-de-seguro-de-vida

Diferentemente do que muitos pensam, existem vários tipos de seguros de vida, desde os mais simples, com beneficiários familiares e cobertura apenas em caso de falecimento do titular, até os mais completos, em grupo ou empresariais. 

Seguro de vida individual

No seguro individual, apenas o titular que escolhe o seguro tem direito à cobertura. Caso ocorra um acidente que deixe o titular inválido, por exemplo, a família receberá uma indenização correspondente ao seguro contratado. 

Não existe um seguro igual ao outro nesta modalidade — a apólice varia conforme os seguintes indicadores:

  • sexo;
  • idade;
  • condições atuais de saúde do interessado;
  • histórico de doenças e hereditariedade;
  • grau de cuidados com a saúde (incluindo prática de atividades físicas ou sedentarismo);
  • profissão e carreira;
  • situação financeira e muito mais.

Essa série de observações é justa para ditar o preço de um seguro. Afinal, seria desvantajoso para a seguradora cobrar o mesmo valor para uma pessoa “saudável” e jovem, e uma idosa com problemas de saúde já identificados, não acha? 

O seguro de vida individual oferecido pela Viacredi, do Sistema Ailos, por exemplo, oferece as seguintes coberturas: 

  • indenização em caso de morte por acidente;
  • cobertura para invalidez permanente total ou parcial por acidente;
  • auxílio em doenças graves;
  • Cobertura de Proteção a Renda do Segurado;
  • diária de incapacidade temporária, em casos laborais;
  • opção de incluir cônjuge e filhos, com indenização até 100% do capital do titular para o cônjuge e até 25% do capital titular para filhos;
  • capitais de R$ 20 mil até R$ 2 milhões;
  • limite de idade para contratação de 14 a 70 anos;
  • serviço assistência funeral tanto individual quanto familiar de até R$ 12 mil;
  • assistências gratuitas como: assistência domiciliar e assistência desconto em farmácias;
  • possibilidade de pagamento através de cartão de crédito;
  • diferencial de sorteio de R$ 100 mil mensalmente para os segurados e mais.

Seguro de vida familiar

Quem contrata o seguro familiar pode contar com a tranquilidade de ter a família amparada caso faleça ou passe por uma situação que o afete diretamente. 

É comum que o provedor da família inclua os filhos e o cônjuge como beneficiários para receber a indenização devida conforme acordado na apólice. 

Nessa modalidade, estão cobertos:

  • morte natural ou acidental do titular;
  • casos de invalidez total ou parcial;
  • despesas médicas e hospitalares;
  • auxílio funeral;
  • auxílio em caso de doenças graves e tratamentos relacionados.

Seguro de vida resgatável

Como o próprio nome sugere, o seguro resgatável possibilita que o titular resgate parte do dinheiro ainda em vida, no prazo determinado pelo contratante.

Funciona de modo simples: você define um período de vigência do seguro e, quando precisar resgatar parte do valor, tem o prêmio recalculado conforme a inflação.

Vale lembrar que essa correção e resgate total do valor só acontece ao final do prazo de vigência da apólice, definido no momento da contratação. 

Isso acontece, principalmente, se o seguro não precisar ser acionado em casos de morte, invalidez ou doença grave, como estipulado na apólice. 

As condições de resgate e vigência podem variar para cada seguradora, por isso, vale a pena conferir esses detalhes antes de fazer qualquer contratação.

Seguro de vida em grupo

Após a pandemia do Covid-19, houve um aumento de quase 17% na procura de seguros de vida em grupo, conforme esclareceu a Revista Valor Investe.

Não é para menos! Essa modalidade é muito interessante para empresas e seus funcionários. Além de ser mais barato, é possível personalizar as coberturas conforme o nível de insalubridade do trabalho realizado.

A empresa que contrata um seguro de vida em grupo para seus funcionários mostra que realmente se preocupa com o bem-estar deles e de seus familiares. 

Assim, com um baixo investimento consegue continuar retendo talentos e mantendo a baixa rotatividade dentro da empresa. 

Seguro de Acidentes Pessoais e Seguro de Vida Ailos Master

Existem ainda outras duas opções oferecidas especialmente pelo Sistema Ailos em suas 13 cooperativas: o Seguro de Acidentes Pessoais e o Seguro de Vida Ailos Master. 

O Seguro de Acidentes Pessoais, como o próprio nome sugere, tem o objetivo de te proteger caso seja vítima de um acidente sério, que te traga sequelas permanentes ou invalidez. 

As coberturas desta categoria, são:

  • morte acidental;
  • cobertura em caso de invalidez permanente total ou parcial por acidente;
  • auxílio com despesas médico hospitalares e odontológicas;
  • assistências gratuitas como: assistência domiciliar e assistência desconto farmácia;
  • e Serviço Assistência Funeral Individual.

Além de todas essas coberturas, o plano também é flexível, com:

  • capitais de R$ 20mil até R$ 2 milhões;
  • opção de incluir cônjuge e filhos na cobertura de morte acidental com indenização até 100% do capital do titular para o cônjuge e até 25% do capital titular para filhos;
  • e possibilidade de pagamento através de cartão de crédito.

Já o Seguro Seguro de Vida Ailos Master, por sua vez, é voltado para a assistência à melhor idade, pensado especialmente nos cooperados idosos. Suas principais coberturas, são: 

  • morte (com carência) e morte acidental (100%);
  • invalidez permanente total ou parcial por acidente;
  • capitais de R$ 10.000,00 até R$ 50.000,00;
  • limite de idade para a contratação de 14 a 80 anos;
  • e serviço assistência funeral individual.

Nos dois tipos de seguros, a Ailos oferece um benefício exclusivo para os cooperados: um sorteio de R$ 100 mil mensalmente para os segurados. Incrível, não acha?

Qual a diferença entre o seguro de bens e seguro de vida?

seguro-de-bens-e-seguro-de-vida

A principal diferença entre o seguro de bens e o seguro de vida é justamente o tipo de beneficiário — no primeiro caso, bens de consumo como imóveis, veículos ou eletrônicos, e, no segundo, pessoas (vidas!). 

Assim como existem diversos tipos de seguro de vida, também existem diversos tipos de seguros de bens, como:

  • Seguro Auto;
  • Seguro Residencial;
  • e Seguro de Eletrônicos. 

Além do objeto do seguro, outra diferença é a faixa de preços e condições de cobertura de cada modalidade. 

Se cancelar o seguro de vida, recebo o dinheiro pago?

É seu direito, como segurado, cancelar o seguro feito quando achar necessário. Quando você pede para cancelar, pode receber uma parte do prêmio que foi pago progressivamente durante o processo de contratação. 

O cálculo será feito conforme o tempo que você pagou, as coberturas oferecidas e o prazo para vencimento da apólice. 

Ainda, assim como acontece em outras modalidades de seguro, a indenização total, com valor integral, só é paga quando o titular do seguro vem a óbito por causas acidentais ou naturais. 

Nessa hipótese, além de a família receber o valor integral, a apólice também é cancelada em seguida, afinal, já foi utilizada. 

Outro cenário que causa o cancelamento da apólice é a quantidade de acionamentos do seguro. 

Isso significa que, se a apólice for acionada vezes suficientes para equiparar o valor do capital segurado ao valor das indenizações oferecidas, ela será cancelada. 

Para ficar mais simples, considere um seguro de 100 mil reais que precisou ser acionado duas vezes por sinistros com o titular. A soma das duas indenizações oferecidas chega a quase 100 mil reais. Assim, depois de paga, a apólice é cancelada. 

Vale lembrar que os procedimentos podem variar conforme a apólice contratada e a seguradora em questão. Por isso, o pedido de cancelamento sempre deve ser formalizado junto à seguradora. 

Vale a pena contratar um seguro de vida?

vale-a-pena-contratar-seguro-de-vida

Sim! Vale muito a pena contratar um seguro de vida. Afinal, imprevistos acontecem e você nunca sabe qual o impacto que sua falta permanente terá em sua família, especialmente se você é o provedor financeiro dela. 

Por isso, o mais sábio e prudente a fazer é ter um respaldo para momentos difíceis, providenciado pelas coberturas do seguro. Deixar a família como beneficiária é um ato de amor e cuidado. 

Por que contratar um seguro de vida

Existem diversos motivos para contratar um seguro. Se sua localidade, trabalho ou trajeto diário, são perigosos, é inteligente contar com uma boa apólice. Confira abaixo alguns motivos para fazê-lo. 

Segurança 

Ter mais segurança e tranquilidade no dia a dia é possível quando você sabe que tem um seguro assim no seu nome, para beneficiar sua família. 

Afinal, até mesmo situações cotidianas como enfrentar o trânsito das grandes cidades são perigosas. Para se ter uma ideia, apenas no Brasil, 32 pessoas morrem por dia em acidentes como este, segundo dados do Ministério da Infraestrutura. 

O mesmo levantamento, divulgado pelo SBT News, mostrou que, por hora, 72 acidentes acontecem. 

É impossível prever se você ou um dos membros da sua família estará envolvido em algum acidente no próximo minuto. Então, vale a pena ter um bom seguro para chamar de seu. 

Reembolso de despesas médico-hospitalares e odontológicas

Se você precisar de tratamento médico, desde consultas, internações até manutenções odontológicas e implantação de próteses, pode contar com o reembolso garantido pelo seguro. 

Em muitos casos, basta apresentar à seguradora as notas fiscais dos procedimentos médicos realizados e aguardar o reembolso. 

Cobertura de despesas funerais

No caso de morte do titular, existe a cobertura completa de todas as despesas com o funeral, desde o transporte do corpo até o velório e enterro. 

Esse momento tão delicado para a família pode ficar um pouco mais ameno com o auxílio financeiro que a indenização do seguro oferece. 

Indenização mais rápida aos seus familiares

Nesses momentos tão delicados, o principal é ter agilidade e correr contra o tempo, especialmente em casos de doenças ou acidentes. 

Por isso, ter um seguro garante que seus familiares terão a indenização em tempo hábil para tomar providências cabíveis em cada situação. 

Livre de imposto de renda

Outro benefício expressivo do seguro de vida é a ausência do imposto de renda sobre as parcelas pagas. 

Na verdade, ele só precisa ser incluído no IR caso você receba a indenização ou qualquer outro valor. 

Tendo em mente que isso não acontece com frequência, é bom saber que a incidência no Imposto de Renda acontece apenas em casos assim. 

Como escolher um seguro de vida

Para escolher um bom seguro de vida, com uma apólice que atenda perfeitamente às suas necessidades, basta fazer uma boa pesquisa de mercado e identificar as propostas que mais se adequam ao seu perfil. 

Não adianta, por exemplo, contratar o primeiro seguro que encontrar — o ideal seria que, antes de assinar qualquer contrato, você buscasse por mais opções e comparasse o custo-benefício das melhores opções. 

Caso você já esteja pesquisando sobre seguros de vida online, vai perceber que existem várias propostas — especialmente no ambiente virtual, é imprescindível tomar cuidado para não cair em golpes. 

Por isso, nunca faça nenhum tipo de pagamento antecipado e desconfie das propostas que soam “perfeitas demais para ser verdade”. Na maioria das vezes, elas são falsas e enganosas. 

Então, tenha paciência ao escolher e analise com cautela todos os prós e contras de cada apólice. Personalize-a o máximo que conseguir e se certifique de todos os detalhes relacionados ao acionamento do seguro e do recebimento da indenização. 

Como contratar um seguro de vida

como-contratar-seguro-de-vida

Contratar um seguro é muito simples — você pode buscar opções online ou ir até agências físicas de instituições que você já conhece e confia. 

Aqui no Sistema Ailos, por exemplo, temos a opção de contratação do seguro pela cooperativa Viacredi, que oferece coberturas flexíveis e exclusivas conforme suas necessidades.

Cuidar da sua família e garantir segurança e tranquilidade para o futuro nunca foi tão fácil com o seguro Ailos. 

Além das diversas modalidades à sua disposição, as formas de pagamento também são personalizadas, com a opção inteligente de débito em conta corrente, por exemplo. 

Você pode conferir todos os detalhes nessa página especial, tirar suas dúvidas e solicitar uma cotação de seguro de modo rápido e seguro. Dentro de pouco tempo, entraremos em contato! 

Conheça todas as opções de seguro de vida que o Sistema Ailos oferece para garantir o bem-estar de toda a sua família!

Perguntas Frequentes sobre Seguro de Vida: 

Pensando em tornar todo o assunto ainda mais claro e didático, selecionamos as principais perguntas que as pessoas fazem sobre o tema para responder de modo simples e objetivo. Confira abaixo! 

Qual o valor de um seguro de vida?

Depende das coberturas que você escolher e da seguradora contratada. Existem seguros na faixa de R$10 a R$100 mensais — você decide qual deles cabe no seu bolso!

O que cobre o seguro de vida?

Ele cobre situações como a morte acidental ou natural do titular, auxílio funerário, despesas em caso de invalidez, doenças graves, diárias hospitalares, exames médicos e mais, conforme a apólice feita. 

Pode ter mais de um seguro de vida?

Segundo a Superintendência de Seguros Privados (Susep), é possível ter mais de um seguro e o titular pode escolher qual o valor do capital segurado com cada instituição responsável. 

Conclusão

Percebeu como o seguro de vida é algo benéfico e interessante para as famílias? Neste artigo você entendeu a importância de ter um bom seguro e como contratá-lo. 

Se você gosta de conteúdos assim e se interessa pelo universo das finanças e empreendedorismo, precisa conhecer os outros artigos já disponíveis aqui mesmo, no Blog Ailos

Outros conteúdos que podem te interessar, são:

Receba nossa newsletter

Inscreva-se

O Internet Explorer está sendo descontinuado.
Por favor, use outro navegador para acessar o blog. Veja alguns navegadores que você pode utilizar: